SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"

"Braço Forte do Campo da Cidade e da Forquilha do Manso! Vereador Tito da Forquilha 14.123"
"Juntos Somos Mais Fortes

quarta-feira, 7 de outubro de 2020

"Criadoras da "tesoura genética" ganham Nobel de Química"

Emmanuelle Charpentier e Jennifer Doudna desenvolveram método de edição do genoma CRISPR-Cas9. Para academia sueca, tecnologia revolucionou ciências biológicas e pode contribuir para a cura de doenças hereditárias.A dupla de pesquisadoras Emmanuelle Charpentier e Jennifer Doudna foi agraciada nesta quarta-feira (07/10) com o Prêmio Nobel de Química pela descoberta de um método para a edição do genoma conhecido como CRISPR-Cas9 ou "tesoura genética".
"Usando esse método, pesquisadores podem mudar o DNA de animais, plantas e microrganismos com extrema precisão. Essa tecnologia teve um impacto revolucionário nas ciências biológicas, está contribuindo para novas terapias de câncer e poderá tornar o sonho de curar doenças hereditárias uma realidade", afirmou o comitê responsável pelo prêmio.
A francesa Charpentier, de 51 anos, e a americana Doudna, de 56 anos, se tornaram a sexta e a sétima mulheres a serem agraciadas com o Nobel de Química, se juntando à lista que inclui Marie Curie, a primeira mulher a ganhar o prêmio nesta categoria, em 1911, e Frances Arnold, laureada em 2018.
Enquanto pesquisava uma bactéria nociva comum, Charpentier descobriu uma molécula que era parte do antigo sistema imunológico da bactéria e que combate vírus cortando partes do seu DNA. Depois de publicar o estudo em 2011, ela trabalhou com Doudna para recriar a tesoura genética da bactéria, simplificando a ferramenta para usá-la em outros materiais genéticos. Elas reprogramaram então a tesoura para ser usada em qualquer molécula do DNA.A ferramenta CRISPR-Cas9 já contribuiu para ganhos significativos na resistência de grãos, que tiveram o código genético alterado para resistir melhor a pragas e secas. A tecnologia também impulsionou tratamentos inovadores para o câncer.
A dupla de pesquisadoras agraciada este ano dividirá o prêmio de 10 milhões de coroas suecas (cerca de 1,1 milhão de dólares).
Elas normalmente receberiam o prêmio do rei Carl Gustaf 16º numa cerimônia formal em Estocolmo no dia 10 de dezembro, aniversário da morte do cientista Alfred Nobel. Mas a cerimônia presencial foi cancelada este ano devido à pandemia do coronavírus e será substituída por uma cerimônia televisionada, com os laureados recebendo os prêmios em seus países de origem.
Seguindo a tradição, o prêmio de química é o terceiro anunciado todos os anos, após o de medicina e o de física. Este ano, o Nobel de Medicina premiou o trio de cientistas Harvey Alter, Charles Rice e Michael Houghton pela descoberta do vírus da hepatite C, e o de Física os pesquisadores Roger Penrose, Reinhard Genzel e Andrea Ghez por estudos sobre a formação de buracos negros.
Os laureados nos campos de literatura e paz serão anunciados nos próximos dias.
CN/rtr/dpa/afp/ap/cp
Caminho Politico #caminhopolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos