SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI

A STELMAT visa o fortalecimento dos negócios em governança de TI
Av. Isaac Póvoas, 927, Bairro Goiabeiras

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Coordenador da Vigilância Ambiental pede ajuda da população para evitar casos de dengue em Vera

A Vigilância não tem registrado nenhum caso de dengue no município nos últimos meses, mas encontrou muitos criadouros o que preocupa a equipe.
A equipe da Vigilância Ambiental de Vera vem intensificando o trabalho de prevenção e combate ao mosquito Aedes Aegypti transmissor da dengue. Segundo o coordenador da Vigilância Ambiental Samuel Raimundo da Silva, ah alguns meses não se registra nenhum caso de dengue na cidade, mas não é por isso que o trabalho e os cuidados deixam de ser realizados. Pelo contrário neste momento em que já estamos na chuvarada e a possibilidade de proliferação do mosquito é muito maior o trabalho e os esforços para evitar a proliferação do mosquito precisam ser redobrados. Esse foi o pedido de Samuel a toda a população de Vera.
“Quero aqui lembrar a população que estamos no período chuvoso, praticamente no final do ano. E quero alertar a população mais uma vez do perigo da dengue. A gente vem trabalhando sem nenhum caso registrado nos últimos meses. Mas de qualquer forma quero deixar um alerta a toda a população que venha nos ajudar, que venha fazer a sua contribuição de não deixar água parada. Essa responsabilidade não é só do poder público, da Secretaria de Saúde, da Vigilância Ambiental e nem dos agentes de saúde. É uma obrigação da população inteira, cada um é responsável por cuidar de seu quintal. Eu sempre falo se cada cidadão tirar 5 minutos por dia para limpar seus quintais eu tenho certeza que nós não vamos ter dengue no nosso município”, destacou o coordenador.
Samuel falou ainda que cada cidadão tem que se responsabilizar pelo seu quintal e que a dengue não é uma doença simples. “Sabemos que a dengue não é uma coisa tão simples, ela mata como outras doenças, nossa equipe entra em alguns quintais que estão cheios de sujeira, com muito lixo e as crianças e os idosos são as pessoas que estão mais na área de risco de contrair uma dengue. Ajude-nos, ajude a Secretária de Saúde, ajude a Administração fazendo este trabalho de inspeção olhando seus quintais. Não jogue lixo nas ruas, nem em terrenos baldios porque tudo isso acarreta problemas para a nossa saúde pública. Neste período de chuva olhem seus quintais, verem as vasilhas que acumulam água, para não deixar que virem criadouros do mosquito”, expôs Raimundo.
O coordenador finalizou falando sobre os trabalhos serem intensificados e sobre as penalidades de quem não limpar seus quintais. “Nos próximos dias vamos fazer um trabalho mais árduo, se for preciso vamos fazer notificação e multar o cidadão, porque a responsabilidade de manter os locais limpos, sem criadouros do mosquito é de todo mundo e não só nossa. A nossa parte estamos fazendo, as visitas com os agentes de casa em casa todos os dias alertando a população. E muitas vezes tem gente com os braços cruzados, sem a coragem de olhar seu quintal e reparar o lixo que está acumulado. Por isso eu reforço limpem seus quintais, se tiver algum vizinho que não mantém o quintal limpo se junte com os outros vizinhos e converse com ele porque todos estão correndo risco de pegar uma dengue, e a dengue mata”, concluiu Samuel.
Dieny Vieira/Caminho Político
@CaminhoPolitico #caminhopolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos