PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sábado, 7 de novembro de 2020

Deputado Dr. Leonardo vota para derrubar veto e comemora prorrogação da desoneração da folha de pagamento

A desoneração da folha de pagamento para empresas de 17 setores da economia do Brasil é de fundamental importância para a retomada da economia no pós-pandemia de Covid-19. Essa é a avaliação do deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT), que votou a favor da derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro à prorrogação, até 2021, dessa medida de incentivo a geração de emprego. A prorrogação foi incluída durante a análise no Congresso de uma medida provisória que instituiu um programa emergencial de manutenção de emprego.
A desoneração permite às empresas pagarem um imposto menor na contribuição previdenciária sobre a folha de salários, calculada de acordo com a remuneração dos empregados. “Acabar com a desoneração agora seria um golpe fatal contra essas empresas, que consequentemente precisariam demitir milhares de funcionários. As empresas desses setores empregam mais de 6 milhões de pessoas. Agora é hora de manter esses postos de serviço e impedir uma paralisia na retomada do aquecimento do mercado após a pandemia”, afirmou Dr. Leonardo.
As companhias e representantes dos segmentos argumentaram que o fim da desoneração, em um momento de crise econômica, geraria demissões, enquanto a prorrogação vai preservar empregos. Os setores beneficiados estão entre os que mais empregam no País, como call center, comunicação, tecnologia da informação, transporte, construção civil e têxtil. A medida permite que empresas optem por contribuir para a Previdência Social com um percentual que varia de 1% a 4,5% sobre a receita bruta em vez de recolher 20% sobre a folha de pagamento.
Assessoria/Caminho Político
Fanpage - Facebook: Dr Leonardo
Instagram: Dr. Leonardo
Caminho Politico #caminhopolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos