TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

MPF em Cuiabá

MPF em Cuiabá
Av. Miguel Sutil, nº 1.120, Esquina Rua J. Márcio (R. Nestelaus Devuisky) Bairro Jardim Primavera

terça-feira, 3 de novembro de 2020

Fabio rebate ataques e diz que gestão de Emanuel é marcada por escândalos de corrupção na saúde.

O presidente do Democratas de Mato Grosso, ex-deputado federal Fabio Garcia, rebate os ataques do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), e afirma que o emedebista mente e que sua gestão na saúde é marcada por descaso e suspeitas de corrupção.
Fabio apresenta ata no período em que foi coordenador da bancada federal de Mato Grosso, conforme documento abaixo, comprovando uma emenda impositiva no valor de mais de R$ 100 milhões para equipar o novo Pronto Socorro de Cuiabá. No entanto, Emanuel Pinheiro perdeu o recurso, prejudicando milhares de cuiabanos. "Enquanto eu e a bancada tentávamos ajudar a saúde de Cuiabá o prefeito demonstrava toda a sua incompetência e má-fé. O fato é que enquanto trabalhávamos para ajudar a saúde, Emanuel Pinheiro era suspeito de roubar a saúde da nossa cidade. Quem cuida da saúde, não rouba!”, dispara o ex-deputado, que participou do projeto e do início da obra do novo Pronto-
Socorro de Cuiabá na gestão do então prefeito Mauro Mendes (DEM) .
Garcia explica que os R$ 100 milhões para equipar o pronto-socorro eram verbas carimbadas, portanto, não poderia ser destinada para outra finalidade. “Ele [Emanuel] não comprou os equipamentos e o recurso teve que ser realocado para evitar a perda”.
O democrata lembra que a gestão Emanuel Pinheiro contabiliza inúmeros escândalos de corrupção, inclusive na área da saúde com quatro secretários afastados e um preso. “Na saúde, um secretário foi preso e outro afastado por suspeita de superfaturar a compra de medicamentos para o tratamento da Covid-19. Isso é muito sério e desumano. Enquanto as pessoas sofriam com a pandemia, a gestão Emanuel era suspeita de comprar remédio para Covid superfaturado”, disse Garcia. Ele cita ainda, que um ex-secretário de Saúde foi preso suspeito de desvio de dinheiro público e distribuição de propina na gestão de Emanuel.
“Difícil deve ser para o prefeito Emanuel Pinheiro se olhar no espelho depois de ser flagrado colocando maços de dinheiro público no bolso do paletó e com tantos casos de suspeita de corrupção no seu governo. Isso sim deve ser difícil e vergonhoso”, finaliza Fabio Garcia.
Presidente do Democratas de Mato Grosso, ex-deputado federal Fabio Garcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos