Instec Instituto de Tecnologia Educação e Comunicação

Instec Instituto de Tecnologia Educação e Comunicação
Av. Rui Barbosa, S/N- Jardim Universitrio, Cuiabá - Mato Grosso. As informações de contato se encontram no (65) 99293-3962

Vereador Didimo Rodrigues Vovó

Vereador Didimo Rodrigues Vovó
Trabalhar por uma Cuiabá melhor

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

Senado Federal

Senado Federal
Para saber mais sobre essa unificação, clique aqui.

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

"OS CAIFÁS DE HOJE: Ex-funcionário do Grande Templo acusa Abílio de fazer igreja de motel

Vereador também seria bancado com dízimo dos irmãos. Em vídeo divulgado nas redes sociais, um ex-funcionário do Grande Templo acusa o vereador Abílio Júnior (Pode), que concorre a prefeitura de Cuiabá no segundo turno, de fazer da igreja um motel.
“O pastor Luiz Fernando pegou o Fabrizzio Cruvinel e o Abílio fazendo da sala do Grande Templo um motel. O que eu fiquei chateado foi que com o Fabrizzio e com o Abílio não aconteceu nada, só mandaram o pastor Luiz Fernando embora”, afirmou em vídeo o funcionário.Atualmente, Fabrizzio Cruvinel é chefe de gabinete do vereador Abílio e para atuar na função recebe salário de R$7 mil reais, conforme o portal da transparência da Casa de Leis.
Contudo, as acusações não param por aí, segundo o ex-funcionário, Abílio também seria bancado pelos dízimos da igreja, onde, inclusive, até o curso de arquitetura teria sido pago com o dinheiro dos membros do Grande Templo.
“No período que trabalhei lá no Grande Templo eu vi várias coisas, uma delas foi que ele sempre viveu do dízimo da igreja. Para vocês terem uma ideia a faculdade dele foi paga com dízimo dos irmãos da igreja”, declarou.
O ex-funcionário também aproveitou para lembrar que a madrasta do vereador, Damaris Rastelli, era funcionária fantasma na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Além disso, o seu irmão, Anderson Brunini Moumer, também exercia cargo comissionado na Casa de Leis.“A família toda dele vive de cargo público. A madrasta dele mesmo, Damares, é uma prova. A irmão dele Carol é outra que trabalha lá no Fomento MT. Aí tem o irmão dele , o Anderson, que trabalha na Assembleia Legislativa”, lembrou.
Ao final, o ex-funcionário ressaltou que “quem conhece o Abílio não vota nele”.
https://youtu.be/Og6lVMdf7Uc
Muvuca Popular/Caminho Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos