SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

Com troca de VLT pelo BRT, Governo garante revitalizar Ilha da Banana

“Não vamos deixar o local como está. Dterminei que nossas equipes iniciem os estudos do que é necessário para revitalizar aquele local”, afirmou o governador Mauro Mendes. O Governo de Mato Grosso já estuda a elaboração de projeto para revitalizar a chamada Ilha da Banana, no Centro Histórico de Cuiabá. A nova destinação para o local faz parte do pacote de projetos que serão reavaliados após a substituição do modal de transporte intermunicipal entre Cuiabá e Várzea Grande.
“Não vamos deixar o local como está. Por isso, determinei que nossas equipes iniciem os estudos do que é necessário para revitalizar aquele local tão importante para a população cuiabana, bem no centro histórico da capital”, afirmou o governador Mauro Mendes.
O novo projeto para a região será apresentado após a conclusão das análises financeiras e de impacto urbano que serão realizadas pelas equipes técnicas do Governo do Estado.
A demolição de ruínas de 11 dos 15 imóveis existentes na região localizada entre a Avenida Coronel Escolástico e o Morro da Luz, tiveram início em abril de 2017 para execução das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e logo foram paralisadas.
Troca do Modal
A decisão em pedir a substituição do modal levou em conta estudos técnicos elaborados pelo Governo de Mato Grosso e pelo Grupo Técnico criado na Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana. Os estudos apontaram que a continuidade das obras do VLT era “insustentável”, demoraria até seis anos para conclusão, custosa aos cofres públicos, com pouca vantagem à população e ainda contaria com uma tarifa muito alta.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos