SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Covid-19 é quase três vezes mais letal do que a gripe, diz estudo

Pacientes infectados pelo coronavírus passam mais tempo em UTIs e precisam duas vezes mais de ventiladores. Entretanto, um número bem menor de crianças com covid-19 precisa de internação.Uma pesquisa feita na França publicada nesta quinta-feira (17/12) no jornal científico The Lancet Respiratory Medicine concluiu que o índice de mortalidade entre os pacientes hospitalizados com covid-19 é quase três vezes maior do que as mortes causadas pela gripe do tipo influenza.
Os pesquisadores compararam dados de 89.530 pacientes com covid-19 em março e abril com outros 45.819 hospitalizados em razão da gripe sazonal entre dezembro de 2018 e fevereiro de 2019 na França.
Dos pacientes internados após infecção pelo novo coronavírus, 16,9% morreram durante o período do estudo, ante 5,8% de mortes entre as pessoas com gripes suficientemente graves para exigir internação.
Segundo o estudo, 16,3% das pessoas internadas com covid-19 precisaram de cuidados nas UTIs, contra 10,8% dos pacientes com gripe. O tempo de permanência nessas unidades de tratamento intensivo foi quase o dobro, com 15 dias em média, contra 8 dias dos demais. As pessoas infectadas pelo coronavírus também necessitam duas vezes mais de ventiladores.
A pesquisa, porém, traz alguns dados positivos sobre crianças. Um número bem menor de menores de 18 anos teve de ser hospitalizado por covid-19 (1,4%) do que pela gripe (19,5%).
A pesquisa contradiz declarações dos presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e do Brasil, Jair Bolsonaro, que compararam o coronavírus ao vírus da gripe. O brasileiro − que desde o início da pandemia minimiza a covid-19 e, mais recentemente, as vacinas contra a doença − chegou a chamar a covid-19 de "gripezinha" durante um pronunciamento em cadeia nacional.
"Nosso estudo demonstra que a covid-19 é bem mais grave do que a gripe", afirmou em nota a médica Catherine Quantin, do Hospital Universitário de Dijon, na França. Ela destaca que as conclusões do estudo são particularmente alarmantes, considerando-se que a gripe na França em 2018/2019 foi a mais mortal em cinco anos.
RC/dpa/afp/rtr/ap/cp
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos