PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

CRECI-MT

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Isolamento é fundamental para conter avanço do coronavírus, proteger família e colegas de trabalho, afirma gerente de Vigilância

Flávia
Guimarães orienta população a adotar postura responsável diante de suspeita de doença. Após nove meses convivendo com uma nova rotina decorrente da pandemia de Covid-19 e já se aproximando do final do ano de 2020, é preciso manter e reforçar os cuidados consigo e com as pessoas próximas para estar saudável nos momentos de celebração, como Natal e Ano Novo. Este é o alerta feito pela gerente de Vigilância em Doenças e Agravos Transmissíveis da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Flávia Guimarães.
“Não podemos vacilar. Estamos todos nos preparando para o final de ano, Natal. São momentos festivos, mas nós temos que ter consciência. A gente tem a intenção de estar junto com a família, mas para eu estar junto com eles, eu tenho que estar bem porque, senão, eu posso levar a doença pra eles. Então, esse é o principal ensinamento, o principal alerta: Se você tiver qualquer sintoma, não tenha contato com a sua família. Evite esses momentos festivos porque depois que passar a festa, a gente pode ter uma transmissão disseminada naquela família. Então, é preferível que eu fique na minha casa e fale só por Skype, pela rede social e não leve a doença”, aconselha.
Flávia Guimarães destaca a importância de, diante de qualquer sintoma (cansaço, febre, tosse, dor de cabeça, dor muscular, congestão nasal, conjuntivite, diarreia, perda de olfato ou paladar, entre outros), a pessoa considerar a possibilidade de estar infectada com Covid-19 e adotar uma postura responsável. “A gente está numa pandemia. Nós temos que pensar que qualquer alteração no nosso corpo pode ser Covid-19. O que eu tenho que fazer para proteger os meus familiares, proteger as pessoas que trabalham comigo? Não me expor! Ficar em isolamento domiciliar, tomar os cuidados até descartar a doença”, explica.
A profissional da saúde ressalta que o isolamento social é a principal conduta, seja domiciliar ou, de acordo com a avaliação médica, mediante internação. “Eu tenho que não ter o contato com outras pessoas. Essa é a principal orientação. Tem muita gente que continua trabalhando mesmo tendo sintomas e aí faz a transmissão no ambiente de trabalho. Isso é muito da conscientização e a gente só vai conseguir deixar de transmitir se a gente tiver esse cuidado básico e primordial: as pessoas com sintomas têm que se afastar porque elas estão transmitindo”, assevera Flávia.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos