DIRETO DA VENEZUELA

DIRETO DA VENEZUELA
Tweets por ‎@infoenlaceweb INSTAGRAM @INFOENLACEWEB

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Endereço: Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Mato Grosso encerra 2020 com saldo positivo de empregos formais

Mesmo durante a pandemia da Covid-19, que afetou todos os estados da Federação em 2020, as medidas econômicas adotadas pelo governo federal contribuíram, em muitos casos, para a manutenção do emprego e da renda das famílias. O resultado disso para Mato Grosso foi um salto positivo de 21.970 empregos gerados no ano passado.
O setor que mais contribuiu na geração de empregos foi o comércio, com 9.238 novas vagas, o que representa 42% do total gerado no período. Além disso, o estado foi o segundo que mais contratou na região Centro-Oeste, atrás apenas de Goiás (26.258) e à frente de Mato Grosso do Sul (14.173) e Distrito Federal, que apresentou um saldo negativo de -11.353 no número de novos trabalhadores no acumulado do ano.
O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, classificou o desempenho do estado – o sexto colocado no ranking nacional – como surpreendente, se comparado às outras unidades da Federação. “As ações tanto do governo estadual quanto das prefeituras em não estender o lockdown contribuíram para a preservação do emprego. Os benefícios concedidos à população mais carente, como o auxílio emergencial, ajudaram a fomentar a economia local, em especial o comércio da região”.
Em todo país também houve um saldo positivo de 142.690 vagas de emprego com carteira assinada no período. Santa Catarina e Paraná tiveram o maior saldo (53.050 e 52.670, respectivamente). Pará e Minas Gerais aparecem em seguida, com 32.789 e 32.717 cada um.
Apenas nove estados registraram queda no número de empregos criados, com destaque negativo para o Rio de Janeiro, que contabilizou mais demissões do que admissões (-127.155). Em seguida está Rio Grande do Sul, com -20.220.
BEm
Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram anunciados pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, que destacou, ainda, o Benefício Emergencial para Preservação do Emprego e da Renda (BEm), programa do governo federal que evitou a demissão de cerca de 10 milhões de pessoas durante o ano passado.
Gustavo Ourique/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos