PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

domingo, 28 de fevereiro de 2021

Com emenda de Wellington e alerta sobre o Pantanal, Senado propõe mais R$ 600 milhões ao Ibama

Bioma perdeu mais de 4 milhões de hectares devido aos incêndios florestais e agora sofre com mortandade de peixes devido a ‘decoada’.
A Comissão de Meio Ambiente do Senado aprovou emenda para que seja incluído no Orçamento Geral da União para 2021 um reforço de R$ 600 milhões para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), órgão do Ministério do Meio Ambiente. Os recursos deverão ser utilizados na prevenção e controle de desmatamento e no combate aos incêndios nos biomas nacionais e gestão do uso sustentável da biodiversidade e recuperação ambiental – especialmente no Pantanal Mato-grossense.
Encaminhada à Comissão Mista de Orçamento, a proposta foi assinada pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT) e subscrita também pelos senadores Jaques Vagner (PT-BA), atual presidente da Comissão de Meio Ambiente (CMA), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Fabiano Contarato (Rede-ES) e Leila Barros (PSD-DF).
“É preciso assegurar recursos federais para a prevenção e controle ambiental. O alerta sobre o Pantanal já foi dado pelos cientistas para a possível ocorrência de uma estiagem forte e prolongada e que acarretará mais incêndios” – frisou o senador do PL. Fagundes já apresentou ao Senado a proposta de criação de uma Subcomissão Permanente dentro da CMA para debater as questões do Pantanal.
No segundo semestre do ano passado, o bioma pantanal perdeu mais de 4 milhões de hectares devido aos incêndios florestais. As ocorrências ceifaram também centenas de animais e causou perplexidade em todo o mundo. Wellington Fagundes presidiu a Comissão Temporária Externa do Senado no acompanhamento das ações governamentais de combate ao fogo.
Ao defender a inclusão do ‘reforço orçamentário’ ao Ministério do Meio Ambiente, Wellington Fagundes observou que o Pantanal segue sofrendo com os efeitos das queimadas. Neste momento, em que a vegetação começa a se recompor, muitas espécies de peixes estão morrendo com os efeitos das cinzas e material orgânico que avançaram sobre os rios, córregos e corixos – a chamada ‘decoada’, fenômeno alertado pelos cientistas e pesquisadores.
Além dos R$ 300 milhões a serem incluídos no Orçamento da União para ações de preservação, Wellington Fagundes também subscreveu emenda para atuação do Ministério do Meio Ambiente em gestão do uso sustentável da biodiversidade e recuperação ambiental. O valor da emenda é também de R$ 300 milhões. Em resumo, os recursos serão aplicados na recuperação de áreas degradadas, aprimoramento do gerenciamento do comércio internacional de espécies ameaçadas.
Mais Meio Ambiente
Wellington Fagundes já encaminhou aproximadamente R$ 15 milhões em emendas para equipamentos de perfuração de poços artesianos e a construção de duas unidades de resgate de animais dentro do pantanal. Em Mimoso, município de Santo Antônio do Leverger, deverá ser implantado também, dentro do Complexo Marechal Rondon, o Centro de Pesquisas do Pantanal.
Preocupado com a preservação sustentável do bioma, Fagundes também pediu ao ministro Ricardo Salles, de Meio Ambiente, a inclusão do Pantanal no programa Floresta+. Esse programa foi instituído em julho do ano passado para a Amazônia e prevê R$ 500 milhões para compensação às atividades de melhoria, conservação e recuperação do meio ambiente.
No encontro, o ministro confirmou a instalação de um corpo de brigadistas permanente em Ladário (MS), com a presença de 180 profissionais, para que haja uma capacidade maior de dar respostas às calamidades.
Assessoria/Caminho Político
Foto: Agencia Senado
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos