SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

“Peço para Emanuel não cometer o mesmo erro que cometi”, diz Wilson Santos

Deputado pede para prefeito encerrar o mandato em Cuiabá e crê que renúncia é prejudicial.
“Peço para Emanuel Pinheiro não cometer o mesmo erro e terminar o mandato de prefeito de Cuiabá”. Essa é a avaliação do deputado estadual Wilson Santos (PSDB) a respeito das últimas declarações do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) a respeito da possibilidade de ser candidato a governador nas eleições de 2022. Em entrevista a Rádio Vila Real na manhã desta terça-feira (16), o parlamentar lembrou que disputou o governo do Estado nas eleições de 2010 após renunciar a Prefeitura de Cuiabá rompendo o voto de confiança da população que lhe outorgou dois mandatos sucessivos à frente do Palácio Alencastro. “Se eu pudesse dar um conselho ao prefeito Emanuel Pinheiro seria o seguinte: conclua o mandato de prefeito e depois firme um contrato social com a população. O mandato do Emanuel tem feito obras importantes. A população não vai perdoá-lo em caso de renúncia”, disse.
O deputado Wilson Santos lembra que sua candidatura ao governo do Estado foi impulsionada pelas pesquisas eleitorais da época que lhe conferiam até 38% de preferência do eleitorado para a disputa ao governo do Estado.
Porém, após renunciar ao mandato a prefeito de Cuiabá, foi identificado em pesquisas que a população não aceitou a renúncia para disputar a um novo cargo eletivo, ainda que tivesse boa aprovação e popularidade pelas ações desenvolvidas à frente do Palácio Alencastro.
“Fizemos um ótimo trabalho social com Cuiabá Vest, Siminina, Avenida das Torres e tantas outras ações. Fui reeleito com 175 mil votos. O Emanuel na última eleição no segundo turno recebeu 135 mil votos. Se pudesse dar um conselho ao Emanuel é para ficar na Prefeitura de Cuiabá e terminar o mandato”, disse.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos