SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Seu estado psicológico pode influenciar a saúde do seu coração

Conforme a Nova Declaração
Científica da American Heart Association existe uma correlação entre mente-coração-corpo. Mas o que isso quer dizer na prática? Quer dizer que seu estado psicológico pode influenciar de forma positiva ou negativa e aumentar ou diminuir os riscos para doenças cardíacas e acidente vascular cerebral, o conhecido ‘derrame’ ou AVC. Foi feito um rastreamento entre as pessoas que participaram do estudo e observou-se que quando uma pessoa está feliz, ou passa por momentos considerados bons ou que lhe causam grande prazer, seu corpo inteiro reage. Pode-se dizer que a felicidade ajuda a fortalecer a imunidade no organismo.
Quanto mais se é otimista, mas a pessoa consegue tolerar o estresse, as pressões e as frustrações. A partir de uma perspectiva positiva de si e do mundo, torna-se mais resistente. Com isso, se recuperam mais rápido de doenças como cânceres, tem menos chances de terem um infarto e o poder de recuperação é infinitamente melhor.
Por outro lado, pessoas que possuem quadro de depressão, estresse crônico, ansiedade, raiva, pessimismo e insatisfação com a vida, o corpo responde negativamente e está mais sujeito a ficar doente. Isso inclui irregularidades na frequência cardíaca e no ritmo que seu coração bate, aumento das queixas digestivas, pressão arterial e inflamação, redução do fluxo sanguíneo para o coração, ou seja, risco cardíaco muito maior, de um infarto ou ainda um AVC.
Sendo assim, vale a pena reavaliar de tempos em tempos como tem levado a vida e se pode mudar algo que te proporcione mais sorrisos, mais prazer, mas alegria e disposição. Tudo isso pode fazer a diferença.
Lembre-se que saúde mental e saúde física estão intrinsecamente associadas. Se necessário, busque ajuda especializada para equilibrar corpo, mente e espírito. A meditação, terapia, auxílio e comporto com familiares e amigos são algumas das formas de pedir ajuda.
E também porque não acrescentar uma atividade física no seu dia-a-dia. Mudar fisicamente pode te ajudar a se ver melhor e encontrar o equilíbrio que está procurando, mas não deixe de passar por um cardiologista, fazer um check up e ver que tipo de atividade é mais adequado para você.
Ás vezes o que falta é apenas tomar uma decisão de se querer melhor. Mente equilibrada, corpo são.
Max Lima é médico especialista em cardiologia e terapia intensiva, conselheiro do CFM, médico do corpo clínico do hospital israelita Albert Einstein, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia de Mato Grosso(SBCMT), Médico Cardiologista do Heart Team Ecardio no Hospital Amecor e na Clínica Vida , Saúde e Diagnóstico. CRMT 6194.
Email: maxwlima@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos