SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19

SENADO FEDERAL CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS

TRANSPARÊNCIA CORONAVÍRUS
Praça Alencastro, nº 158 - Centro

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

Vale confirma para maio início das obras da Ferrovia de Integração para Mato Grosso

Contrato para implantação dos trilhos entre Vale, Valec e Agência Nacional de Transportes Terrestres foi assinado em dezembro.
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, confirmou que as obras da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (FICO), ligando Água Boa aos trilhos da Ferrovia Norte-Sul, na altura de Mara Rosa, em Goiás, devem começar entre os meses de maio e junho. Durante reunião com os senadores Wellington Fagundes (PL-MT) e Jayme Campos (DEM-MT), ele disse que todos os procedimentos estão sendo adotados pela Companhia Vale do Rio Doce para início dos trabalhos.
Segundo Tarcísio, o contrato de autorização das obras já foi assinado, em dezembro, entre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a empresa Vale e a Valec Engenharia Construções e Ferrovias S.A. A Valec é uma empresa pública que detém a concessão da futura ferrovia. Na primeira fase, a ligação ferroviária terá uma extensão de 348 quilômetros. Coube à estatal elaborar os Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA); o projeto básico, que indica o traçado que a linha férrea deverá percorrer; e obter a licença de instalação junto ao IBAMA, que permitiu a execução da obra. Em reunião com o presidente da Valec, o senador Wellington Fagundes, cobrou medidas para reduzir os impactos sociais sobre as comunidades na região de influência dos trilhos.
A FICO será responsável pelo escoamento de grãos de soja e milho da região do Vale do Araguaia até a Ferrovia Norte-Sul, abrindo mais uma alternativa de transporte. No projeto da ferrovia, estão previstos dez pátios de cruzamento, um pátio de formação de trens em Mara Rosa (GO), dois pátios de carga e descarga, sendo o primeiro localizado em Nova Crixás/GO e o segundo em Água Boa.
A implementação das obras da FICO se dará por meio de investimento cruzado como contrapartida pela prorrogação antecipada da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM). Cerca de R$ 2,73 bilhões do valor de outorga serão investidos pela companhia na construção.
Avanço da Ferronorte
O plano estratégico de ferroviária no Estado, segundo explicou o senador Wellington Fagundes, já tem assegurado a extensão da Ferronorte para Cuiabá e depois até Lucas do Rio Verde. A autorização para a Rumo dar início aos trabalhos depende de aprovação do novo Marco Legal das Ferrovias, cujo projeto deve ser votado no próximo dia 24, no Senado.
“Eu não tenho dúvidas de que o grande sonho do povo mato-grossense, que é a chegada da ferrovia até Cuiabá e depois avançar sobre as regiões de produção e processamento industrial do Estado, será concretizado” - frisou Fagundes.
Além disso, o Ministério da Infraestrutura trabalha para viabilizar a Ferrogrão. Essa ferrovia vai ligar Sinop a Miritituba, no Sul do Pará.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos