TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19

TODOS JUNTOS CONTRA A COVID-19
Acompanhe os números de evolução da doença pelo painel do Ministério da Saúde

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

MPF em Cuiabá

MPF em Cuiabá
Av. Miguel Sutil, nº 1.120, Esquina Rua J. Márcio (R. Nestelaus Devuisky) Bairro Jardim Primavera

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

segunda-feira, 5 de abril de 2021

Campanha “Abril Verde” é destacada pela presidente da Amaest

Instituições engajadas nas questões relativas aos acidentes de trabalho aderiram durante este mês à campanha “abril Verde”. A ideia é promover a conscientização sobre a importância da segurança e da saúde do trabalhador brasileiro.
Iniciativa de participação espontânea que chama a atenção da sociedade brasileira para a adoção de uma cultura permanente de prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, o movimento” Abril Verde” luta para marcar o mês de abril com a cor da segurança no calendário nacional. A intenção é concentrar anualmente nesse período uma série de atividades, dando-lhes mais visibilidade e manifestações de apoio à causa.
Abril foi escolhido porque o dia 28 é dedicado à memória das vítimas de acidentes e de doenças do trabalho.
​​A inquietação que o mundo vive por conta do novo Coronavírus (Covid-19) reforça a necessidade de conscientização da sociedade em relação à importância da prevenção de doenças e da promoção de saúde.
O Tema é abordado pela presidente da Associação Mato-grossense de Engenheiros de Segurança do Trabalho (Amaest) Suzan Lannes, durante a entrevista da Gerência de Relações Públicas, Marketing e Parlamentar (GEMAR) do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Gross(Crea-MT).
GEMAR- Como o assunto é tratado atualmente pelos órgãos?
Suzan- O papel das instituições envolvidas, ao aderir à campanha, não é o de amparar as vítimas, mas o de alertar a população de que acidentes de trabalho não ocorrem por acaso, os riscos de acidentes, problemas ergonômicos e doenças ocupacionais podem ser identificados por um controle sistemático do local de trabalho, onde os sistemas de gestão de segurança e saúde no trabalho desenvolvam de forma eficiente para assegurar um ambiente adequado aos trabalhadores.
O país inicia o mês de abril em meio a uma das maiores crises da saúde pública brasileira com saldo trágico que nunca será apagado da história. Em um cenário de transmissão sustentada cada vez mais grave, assim consideramos falar de prevenção e saúde do trabalhador ser ainda mais relevante.
GEMAR- Então a prevenção ainda é o melhor caminho para reduzir os acidentes e doenças ocupacionais?
Suzan– Sim, se os empregadores não procurarem se antecipar aos fatos, acidentes continuarão acontecendo no país. É mais barato, inclusive, prevenir e evitar do que reparar os danos já causados. Os órgãos competentes devem tornar real o que já existe na lei. Não há falta de norma, há falta de efetividade. É preciso formular, e colocar em prática e reexaminar periodicamente uma política nacional coerente em matéria de segurança dos trabalhadores e do meio ambiente do trabalho.
GEMAR- Existem sugestões de ações para tornar isso mais real?
Suzan– As campanhas de conscientização precisam ser mais populares. Alusiva ao dia 28, que é a campanha “Abril Verde”, órgão públicos serão iluminados na cor verde este mês do ano. Em homenagem a data.
A Amaest juntamente com as associações do Centro Oeste estão planejando realizar no dia 28 de abril evento online, onde serão convidados nomes importantes para discutir o assunto relacionados a prevenção e orientação dos Acidentes de Trabalho, Tema Central: A importância da Engenharia de Segurança do Trabalho em tempos de pandemia. Queremos que a conscientização chegue para todos. É importante lembrar que apesar de tratarmos de números, cada número representa uma família que tem um ente querido que foi trabalhar e não voltou.
O Programa Trabalho Seguro (PTS) da Justiça do Trabalho, em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT), lançou o livro “Grandes acidentes do trabalho no Brasil: repercussões jurídicas e abordagem multidisciplinar”.
O Livro traz artigos de especialistas acerca de casos emblemáticos envolvendo trabalhadores brasileiros. Entre eles estão os rompimentos das barragens em Brumadinho e Mariana, em Minas Gerais, e do caso Shell-Basf, em Paulínia (SP).
O objetivo da obra é estimular reflexões sobre as normas, os recursos e os bens disponíveis para a tutela do direito à saúde individual e coletiva, além de debater os critérios para o pagamento de indenizações. Iniciativa que ajudará no entendimento em torno dos Acidentes de Trabalho.
Assessoria/Caminho Político
@CaminhoPolitico @CPWeb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos