PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

quinta-feira, 20 de maio de 2021

A relação entre Covid-19 e a parada cardíaca

Após a permanência do Coronavírus e as milhares de mortes e casos de sequelas deixadas pela Covid-19 muito se aprendeu sobre os efeitos pós-doença e ainda há muito o que aprender.
Entre elas o que a Covid-19 causa no coração como miocardites, infartos, insuficiência cardíaca, isquemia e tromboses. Inclusive, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) está montando um registro nacional sobre casos de pacientes que tiveram complicações cardíacas ocasionadas pela Covid-19. Esse estudo quer apurar por que alguns infectados que não fazem parte do grupo de risco e não possuam algum problema cardíaco, hipertensão, insuficiência cardíaca, arritmias e doença coronariana e nunca tiveram problemas no coração, de repente acabaram tendo infarto ocasionada pela infecção causada pelo coronavírus.
O que se sabe até agora é que o coronavírus causa danos no músculo cardíaco e nos vasos sanguíneos. A Covid-19 gera uma inflamação no coração ou em uma das artérias o que aumenta o risco de se ter uma arritmia. Ainda há o agravante que com a inflamação causada pela Covid-19 no coração otimiza determinados medicamentos, como a cloroquina e a azitromicina, que associadas podem levar pacientes cardiopatas a terem arritmias malignas.
Dados divulgados pela SBC apontam que pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) por causa da Covid-19, 7,2% das pessoas doentes apresentam dano no miocárdio, foram detectadas arritmia em 16,7%, choque em 8,7% e insuficiência cardíaca em 23%.
De qualquer forma, ainda não se tem respostas a curto prazo para muitas questões.
O mais seguro ainda é tomar as medidas de biossegurança como uso de máscara, lavar as mãos ou usar álcool gel e ainda manter o distanciamento, evitar aglomerações e claro tomar a vacina que está sendo disponibilizada.
Temos que conviver com esse vírus, entender que ainda é um assunto novo e nada é absoluto neste momento.
Max Lima é médico especialista em cardiologia e terapia intensiva, conselheiro do CFM, médico do corpo clínico do hospital israelita Albert Einstein, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia de Mato Grosso(SBCMT), Médico Cardiologista do Heart Team Ecardio no Hospital Amecor e na Clínica Vida , Saúde e Diagnóstico. CRMT 6194. Email: maxwlima@hotmail.com
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos