PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sábado, 26 de junho de 2021

ACIDENTE CHOCANTE: Tragédia: agrônoma morre após ser atropelada por pulverizador em MT

Operador da máquina não conseguir visualizar a moto onde Luciana Santos de Almeida estava e a vítima morreu na hora. A assistente de pesquisa agrícola, Luciana Santos de Almeida, de 24 anos, morreu após ser atropelada por um pulverizador na fazenda Água Quente, que pertence ao grupo Amaggi, localizada em Sapezal (MT). O caso aconteceu na tarde da última quarta-feira, 23.Segundo informações da Polícia Judiciária e Civil de Sapezal, Luciana estava na garupa de uma moto em uma área da fazenda, quando o pulverizador, que era operado por outro trabalhador veio em direção a moto de marcha ré. Luciana teria se assustado e pulou da garupa da moto, e foi atropela pelo pneu do equipamento, que passou por cima de sua cabeça.
A engenheira morreu na hora, enquanto a outra funcionária que pilotava a moto conseguiu escapar. A polícia diz que o operador da máquina não conseguiu visualizar a moto. As autoridades ainda investigam o caso como homicídio culposo, quando não há a intenção de matar.Em nota enviada ao Canal Rural, a Amaggi confirmou o acidente que vitimou a assistente de pesquisa agrícola e prestou solidariedade aos familiares de Luciana. “Tão logo teve conhecimento do caso, a Amagi deu início a todas as medidas de amparo aos familiares da colaboradora e está à disposição dos mesmos para prestar todo apoio que necessitarem neste momento de perda”, diz a nota.
Ainda segundo a empresa, o corpo de Luciana foi encaminhado para o Instituto Médico Legal em Campo Novo do Parecis (MT) e posteriormente será liberado para translado até a cidade de Cáceres (MT), onde reside a família e onde devem ser realizados o velório e o sepultamento.
Luciana era funcionária da Amaggi desde março e estava residindo no alojamento da fazenda Água Quente.
LEGENDA F1: Segundo informações da polícia, Luciana teria se assustado do ver pulverizador se aproximar da moto e teria pulado da garupa Foto: Arquivo pessoal
Paulo Santos/Caminho Político
Caminho Politico CP Web

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos