PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

CRECI-MT

sexta-feira, 4 de junho de 2021

Alarme da ONU: o Covid reduziu 100 milhões de trabalhadores à pobreza














A pandemia acabou com 5 anos de progresso econômico, reduzindo 100 milhões de trabalhadores à pobreza. É o que denuncia um relatório da Organização Mundial do Trabalho que convoca a comunidade internacional para uma estratégia coordenada e global.Cem milhões de homens e mulheres assolados pela crise provocada pela pandemia. É a fotografia tirada pela Organização Mundial do Trabalho que desenha um cenário desolador; um curso que só pode ser revertido em 2023. Cinco anos de progressos econômicos jogados ao vento, as mulheres são as mais penalizadas. Segundo a ONU, sua taxa de emprego caiu 5%, para os homens o percentual é de 3,9%. Mulheres, mas também jovens, para eles o coronavírus significou uma perda de 8,7% do emprego.
Evitar um impacto de longo prazo
Num contexto de “retomada incerta e frágil”, apesar dos esforços excepcionais dos países, como destacou o diretor-geral da OIM Ryder, não serão suficientes os cerca de 100 milhões de empregos que serão criados no mundo graças à reabertura após o lockdown. De fato, ao apelo ainda faltam 75 milhões de empregos só neste ano e outros 23 milhões de empregos em 2022. Daí o apelo para um trabalho digno porque o grande risco é a perda do potencial humano e econômico, mas acima de tudo um aumento da pobreza e da desigualdade. O pedido é de uma estratégia coordenada e global com políticas centradas na pessoa e em ações fortes a serem acordadas para evitar um impacto de longo prazo sobre os trabalhadores e as empresas.
A reportagem é de Benedetta Capelli, publicada por Vatican News e Caminho Político. A tradução é de Luisa Rabolini. Edição: Régis Oliveira. @caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos