PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

segunda-feira, 28 de junho de 2021

Apenas 22% das pessoas seguem dieta mais saudável após isolamento social, aponta pesquisa

Quem nunca escutou ou pronunciou a clássica frase “a partir de segunda-feira vou ter uma vida mais saudável”? Contudo, quando a data alcança o calendário, não há qualquer planejamento para iniciar esse processo. Então, ao invés de apostar em um plano com ajuda profissional, recorre a dietas malucas ou restrições alimentares sem qualquer orientação. Tal quadro se tornou ainda mais comum desde o início da pandemia de Covid-19.
De acordo com pesquisa da Kantar – multinacional líder em dados, insights e consultoria –, que consultou 11.014 indivíduos em 20 países, incluindo o Brasil, apenas 22% das pessoas estão seguindo uma dieta mais saudável em comparação ao período anterior ao isolamento social e o que antes era prioridade para muitas pessoas, atualmente se resume a tentativas para emagrecer.
Para a esteticista Albenita Jalles, antes de mais nada, é importante que a pessoa que quer ter uma vida mais saudável e emagrecer perceba que precisa de ajuda. “Essa jornada não é fácil. Contar com auxílio de uma equipe profissional multidisciplinar é essencial. Ela irá acompanhar a pessoa nesse processo e ajudará a conscientizá-la sobre o emagrecimento. Não se trata de ficar magra e seca. É sobre alcançar o peso ideal para ter uma vida saudável. Valorizar o autocuidado: físico e emocional”.
Albenita reforça que o emagrecimento consciente é um método capaz de transformar a mentalidade das pessoas em relação aos seus hábitos alimentares. “A proposta é reprogramar a mente para ter novos hábitos e tomadas de decisões. Inclusive, esse autoconhecimento permite que a pessoa tenha mais clareza para analisar suas emoções perante a compulsão alimentar. Não significa passar fome ou fazer dietas restritivas. Trata-se de buscar o equilíbrio. O alimento não é um vilão”.
A esteticista ressalta que a autossabotagem durante o processo de emagrecimento é algo normal. “Ninguém nunca faz dieta 100% – sem cometer pequenos erros. Isso é normal. O que não podemos é errar com frequência. Se acontecer, o primeiro passo é recomeçar – nem que seja do zero. A mudança começa com pequenos esforços diários e é possível emagrecer sem sofrimento. Tanto que utilizamos técnicas que permitem identificar e modificar padrões autossabotadores, principalmente na relação com a comida”.
Conforme explica Albenita, cada pessoa requer um planejamento personalizado com suporte de uma equipe multidisciplinar. “Cada corpo é único – um biotipo, um metabolismo. E é a partir dessas informações que o protocolo ideal é estabelecido. Isto, ajudará a acelerar o metabolismo da pessoa. Por isso, contar com uma equipe com nutricionista, esteticista cosmetóloga e biomédica é essencial. Cada uma atuará na sua área para contribuir com o processo. Há também auxílio de psicólogo, quando necessário”.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos