PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

CRECI-MT

quarta-feira, 9 de junho de 2021

TCE-MT se reúne com Fecomércio-MT e obtém posicionamento para auditoria das receitas públicas do estado

Por ser a maior entidade de representatividade no setor do comércio, a Fecomércio-MT é a maior interessada nas questões tributárias que envolvem o setor produtivo do estado. Devido aos posicionamentos da entidade, o presidente da Federação, José Wenceslau de Souza Júnior, foi convidado, nesta quarta-feira (09), para ser ouvido por auditores do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) e pelo conselheiro do órgão, Antônio Joaquim, sobre o contexto do comércio na tributação, em especial, do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS).
Wenceslau Júnior disse que a auditoria produzida pelo Tribunal de Contas será de grande valia para o poder público. “As críticas do Sistema Comércio feitas ao sistema tributário estadual devem ser vistas como construtivas. O comércio é o maior arrecadador de impostos do estado e esses valores não ficam para o comerciante, nós apenas repassamos para o governo”.
O conselheiro do TCE-MT explicou que, apesar de ouvir outros setores econômicos, o comércio é bastante representativo justamente por ser a maior fonte arrecadadora de impostos. “As informações que nos foram passadas são bem contundentes e tudo o que foi informado será objeto de análise na confecção do trabalho final das receitas públicas do estado”, disse Antônio Joaquim.
Segundo ele, os dados colhidos serão de grande relevância para os gestores estaduais e refletirá diretamente em benefícios para os cidadãos. “Mato Grosso tem o sexto maior PIB per capita do país e, mesmo assim, mais de 400 mil mato-grossenses vivem abaixo da linha da pobreza. É fato que toda esta riqueza não está chegando à população de forma adequada. Este relatório vai subsidiar o governo e o Poder Legislativo para modificar, se necessário, a política tributária visando a melhoria da qualidade de vida da população”, reiterou o conselheiro.
A comissão é composta por seis auditores públicos que irão elaborar um relatório para ser apreciado pelo Ministério Público de Contas do Estado, e, por fim, deliberado no plenário, apontando possíveis falhas no sistema da receita pública estadual. A partir da conclusão, o TCE-MT poderá propor a implementação de melhorias e ampliação da capacidade arrecadatória, a fim de promover efetividade e mais qualidade na prestação de serviços à população de Mato Grosso.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos