PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

segunda-feira, 19 de julho de 2021

Bolsonaro deveria dizer que irá vetar fundão, diz Marcelo Ramos

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), respondeu, neste domingo (18), às acusações do presidente Jair Bolsonaro de que ele seria o responsável pela aprovação do fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões para 2022, previsto dentro da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Para Ramos, o presidente irá fugir de assumir capital político pelo texto da LDO.
"Ele deveria é dizer que vai vetar, mas vai tentar arrumar alguém para responsabilizar também", disse o parlamentar ao Congresso em Foco, "porque é típico dele e dos filhos correr das suas responsabilidades e obrigações."
Ramos ainda disse que, se depender do presidente da República, "ele [Bolsonaro] não é responsável por nenhuma das mais de 530 mil pessoas mortas na pandemia, nem por 15 milhões de desempregados, nem por 19 milhões de brasileiros com fome e nem mesmo pela escandalosa tentativa de roubo na compra de vacinas."
Em um vídeo, Ramos diz estar no interior do Amazonas e chamou os comentários presidenciais de "palavras ao vento": "Ainda vale a pena lembrar que eu não voto na matéria porque eu presidi a sessão. Quem votou a favor foram os filhos dele, tanto na Câmara quanto no Senado", rebateu. "Essas palavras ao vento não vão transferir responsabilidades. Assuma as suas."
O comentário veio como resposta à fala de Bolsonaro, dada na porta do hospital Vila Nova Star, onde teve alta na manhã deste domingo. O presidente se mostrou contrário à proposta, mas disse que sua base apoiou a aprovação do texto pelo fato de a LDO ser mais importante que este destaque.
Bolsonaro evitou dizer se vetará o texto, mas disse que seguirá o sua consciência e a economia para "dar um bom final pra isso tudo daí."
Guilherme Mendes - Formado em jornalismo pela Fapcom em 2015, foi repórter dos jornais O Estado de S. Paulo e Correio Braziliense, além dos sites JOTA e Agência Infra.
Guilherme Mendes/Caminho Político
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos