PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

quinta-feira, 8 de julho de 2021

Lei do Nome Limpo: uma vitória do cidadão!

O presidente da República Jair Bolsonaro sancionou a Lei nº 14.181 aprovada pelo Congresso Nacional. Publicada no Diário Oficial da União no dia 2 de julho representa uma vitória ao consumidor brasileiro.
Trata-se, na prática, de uma recuperação judicial para a pessoa física que poderá evitar o superendividamento, infelizmente, algo tão comum nas famílias brasileiras por conta da falta de educação financeira, tema ausente nas escolas e universidades e com chefes de família, em sua maioria, desprovidos de conhecimento desta natureza que possa ser transmitido aos filhos e herdeiros.
Como advogado e cidadão, fico satisfeito com a nova lei em defesa do consumidor. Quando fui candidato ao Senado por Mato Grosso, na eleição suplementar de 2020, coloquei em debate a necessidade de aperfeiçoar a legislação para evitar o superendividamento do cidadão e impedi-lo de sofrer juros extorsivos cobrados na concessão de créditos e financiamentos. A nova lei garante a possibilidade de o devedor poder renegociar suas dívidas de acordo com sua capacidade de pagamento.
Esse modelo de negociação é fundamental para diminuir a quantidade de pessoas endividadas e consequentemente garantir ao cidadão, capacidade de poder de compra para estimular a economia e, ao mesmo tempo, preservar o princípio nº 1 da Constituição Federal, que é a dignidade humana.
O mercado de crédito se fartou durante muitos anos, arrochando o cidadão comum por conta da ausência de um instrumento de negociação que fosse mais conciliatório para o tomador. Com a sanção da Lei do Nome Limpo, a pessoa física poderá utilizar esse novo dispositivo para libertar de abusos cometidos pelo sistema financeiro.
De acordo com o levantamento mais recente do SPC Brasil, quase quatro a cada dez brasileiros estão com o nome sujo. Na prática, isso significa que aproximadamente 63 milhões de brasileiros estão com o CPF negativado nos órgãos de proteção ao crédito. Ou seja, temos no Brasil o maior contingente de pessoas fora do mercado de crédito no mundo.
A solução da lei permite que esse grupo de pessoas possa voltar a consumir de forma mais eficiente, com juros mais baixos, melhorando a economia como um todo, trazendo benefícios para quem dá o crédito e quem consome.
Há 20 anos estamos recuperando empresas. Agora com a Lei do Nome Limpo iremos recuperar as pessoas.
Euclides Ribeiro, é advogado, fundador da Universidade de Recuperação Judicial, sócio fundador da ERS Advogados e especialista em Recuperação de Empresas e Empresários Rurais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos