PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

segunda-feira, 26 de julho de 2021

MULHER, MÃE E ELETRICISTA! CURSO DE GRAÇA REFORÇA MERCADO EM MATO GROSSO

Juíza diz que inclusão muda realidades sociais. O mercado é promissor e com vagas sobrando. Esse é o cenário atual para quem quer ingressar na carreira de eletricista. Impulsionado pelo bom momento do agronegócio e a abertura de novas frentes de trabalho, o ramo profissional está aquecido em Mato Grosso e pronto para contratar o trabalhador, desde que ele tenha formação técnica. Aliás, trabalhador e trabalhadora. De acordo com a gestora de Recursos Humanos da Energisa Mato Grosso, Alina Braz dos Santos, o setor está de olho hoje na diversidade. Alina explica que empresas que apostam na contratação de mulheres ganham em produtividade. A distribuidora é uma das maiores empregadoras para este tipo de profissional no estado.
“Um público diverso alavanca um ambiente em que as pessoas possam ser mais criativas, confiarem nos valores e cultura da empresa. Provendo a liberdade de posicionamentos de ideias, ponto de vistas e inovação. O que a gente ganha com isso é um ambiente de trabalho mais positivo, assertivo. Se a gente tem mais visões e opiniões, a gente acerta mais.”, destacou Alina.
Com isso, cada vez mais as mulheres ganham destaque seja na ocupação de áreas de alto escalão até técnicas, construindo por exemplo, linhas e subestações. É o caso da Ivonete, que é eletricista há sete anos. Ela comenta que antes sentia uma certa resistência dos companheiros que são homens. Mas depois, com o tempo, todos se tornaram amigos. A profissional foi contratada há dois meses pela Energisa em Rondonópolis.
“O mais importante é que a empresa tem essa preocupação em criar um ambiente de diversidade, de condições iguais. Eu me preparei, estudei, fiz curso técnico e já sai empregada. E essa é a dica que eu dou pra todas as meninas. O mercado tá aberto pra gente.”, reforçou a colaboradora, que é uma referência para equipe e elogiada por clientes.
Divisão do trabalho
A Energisa Mato Grosso integrar a Rede Brasil do Pacto Global, iniciativa da Nações Unidas (ONU). O Pacto tem a missão de mobilizar as empresas na adoção e promoção, em suas práticas de negócios, entre eles lutar contra a desigualdade e a injustiça, alcançar a igualdade de gênero e o empoderamento de mulheres e meninas.
“Eu sou Ivonete Pestana de Souza. Tenho 45 anos, mas rosto de 25 e uma vida cheia de sonhos pra realizar,” brincou a eletricista, que tem três filhos e conta que as crianças não atrapalham a rotina. “De forma alguma. A empresa me da o suporte e eu concilio bem”, disse.
Para a juíza de direito Amini Haddad Campos, que é professora doutora responsável pela Coordenação do Núcleo de Estudos Científicos sobre as Vulnerabilidades da UFMT, as opções geradas com a capacitação também formatam horizontes de vida para essas realidades sociais.
"É importante frisar que a iniciativa da Energisa demonstra o compromisso social da instituição com o desenvolvimento humano quanto à capacitação de mulheres ao desenvolvimento de suas potencialidades e habilidades na construção de suas autonomias e horizontes de vida. As vulnerabilidades sociais catalisam violências, pois são gradações que intensificam e dificultam as mudanças de horizontes, a exemplo de mulheres que se veem sujeitas à violência doméstica e familiar, em razão da dependência econômica e social.
Parabéns à Energisa. Que venham mulheres mais e mais à instrução necessária à construção de suas vidas."
A Ivonete está mostrando o caminho para mais mulheres. No curso para formação de eletricista do Senai, são dez inscritas em apenas uma turma. A Mônica Barros é uma delas. Ela trabalha como jovem aprendiz na Energisa pela manhã, faz o curso no Senai a tarde e ainda acadêmica de Economia na UFMT à noite. A estudante mora em Cuiabá e tem 20 anos. Acredita que a formação vai ajudar muito no futuro.
“A gente precisa estar preparada para o mercado. Na minha turma são várias meninas. E a gente já deve sair com uma nova profissão. Eu me sinto muito feliz. Estamos tendo aulas em campo e ver na prática o que aprendemos em sala de aula, é muito motivador.”, reforçou Mônica.
Aprendizagem para ser empregado
A Energisa tem hoje mais de 100 vagas para diferentes postos de trabalho. A companhia e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) também estão oferecendo vagas o curso de qualificação profissional de Eletricista de Distribuição. As aulas são de graça e oferecidas em Cuiabá, Cáceres, Sinop e Rondonópolis.
“A formação técnica, de menor duração, está mais alinhada ao mercado de trabalho. Por isso, esse curso feito em parceria com o SENAI é uma excelente oportunidade pra quem quer uma recolocação rápida.”, acrescento Alina Braz.
“Apesar de ter sido um ano atípico, a procura pela formação técnica e por esses cursos mostra que o brasileiro, e o jovem especialmente, sabe que tem um leque maior de atuação ao escolher ocupações consideradas essenciais, ou transversais como chamamos. Mas também temos aqueles que buscam especializar-se e estão de olho nas tendências”, observa o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi, que falou ao site da instituição.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos