PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 23 de julho de 2021

Queimadas em Mato Grosso são um risco para a rede elétrica, alerta Energisa

Dados do Inpe mostram que o estado tem seis municípios entre os dez com mais focos de calor no país. Empresa monitora clima em tempo real.Mato Grosso ultrapassou nesta semana, 6.500 focos de calor. A marca representa um total de 21,4% dos registros contabilizados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) em todo o país. Para se ter uma ideia, seis das dez cidades com mais pontos que podem indicar incidência de fogo, estão no estado. São elas: União do Sul (5ª), Nova Maringá (6ª), Gaúcha do Norte (7ª), Paranatinga (8ª), Querência (9ª) e São Félix do Araguaia (10ª).
Por causa do risco, a Energisa Mato Grosso monitora as condições do clima em tempo real. De julho a outubro de 2020, a empresa atendeu a 192 ocorrências envolvendo queimadas, o que equivale a 95% desse tipo de situação em todo ano passado. Esse aumento abrupto também é previsto para esta nova temporada de seca, o que deixa a companhia em atenção.
De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, Mato Grosso registrou no último trimestre, temperatura até três graus maior do que a média história para o estado. Além disso, o volume de chuva ficou abaixo da média histórica em praticamente todas as regiões mato-grossenses no mesmo período. No centro-sul, onde estão cidades como Cuiabá e Rondonópolis, a redução foi até 150 milímetros no volume, segundo o Inmet.
O gerente de Manutenção de Subestação e Linhas da Alta Tensão da Energisa Mato Grosso, Luciano Vogel Dutra, explica que as chamas em matas, terrenos baldios e outros lugares próximos às redes de baixa, média e alta tensão, podem causar sérios transtornos, como o rompimento de cabos e a interrupção do fornecimento de energia elétrica.
“Mesmo sem atingir a rede diretamente, as queimadas colocam em risco a segurança da comunidade e a distribuição de energia. O calor intenso que provém das chamas pode danificar a estrutura da rede, como cabos condutores, postes, equipamentos do sistema elétrico e, consequentemente, causar a interrupção no fornecimento da energia para os clientes”, detalha Luciano.  
A Energisa alerta que em caso de incêndios, a população pode ajudar ligando imediatamente para o Corpo de Bombeiros, pelo número 193. E se as chamas estiverem próximas aos cabos de energia elétrica, acionar também a empresa.  “Nossas equipes são treinadas e capacitadas para agir de maneira rápida e segura com objetivo de eliminar o risco e garantir o abastecimento de energia elétrica. E é importante reforçar que a queimada intencional é proibida em regiões urbanas o ano todo, assim como próximo a linhas de transmissão”, ressalta o gerente Luciano Vogel. 
Para detalhar mais, o Decreto Federal 2.661, de julho de 1998, diz que não é permitido atear fogo em uma faixa de 15 metros dos limites de segurança das linhas de transmissão de energia e de 100 metros ao redor das subestações. Canais para atendimento em caso de fogo:
Aplicativo para celular Energisa On   
Gisa - (65) 99999-7974 (assistente virtual da Energisa pelo WhatsApp) 
www.energisa.com.br   
www.facebook.com/energisa   
Call Center – 0800 646 4196  
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos