PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Após requerimento da CPI da Covid, Jovem Pan alega ataque a liberdade de imprensa

A notícia de que os senadores Renan Calheiros e Humberto Costa querem quebrar o sigilo bancário da Jovem Pan, no âmbito da CPI da Covid, sob a justificativa de que a emissora recebeu dinheiro público para disseminar desinformação e teses negacionistas durante a pandemia, repercutiu nesta segunda-feira (2 de agosto).
Em editorial narrado pelo jornalista Joseval Peixoto, a governista Jovem Pan classifica o pedido de “injustificável. “Os balanços da Jovem Pan são publicados anualmente no Diário Oficial, mas, para que não restem dúvidas quanto à transparência do comportamento da emissora, republicamos os balanços da emissora em nosso site”, disse Joseval.O editorial também afirma que todo o dinheiro que recebe do governo está no Portal da Transparência. “As verbas governamentais podem ser conferidas no site. Estranhamente o requerimento estabelece que as investigações sejam feitas a partir do ano de 2018. Segundo o documento, o que justificou a sua criação, a Comissão foi criada com o objetivo de “apurar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Brasil”.
A Jovem Pan também alega que o pedido dos senadores ataca a liberdade de imprensa e que "ao longo de seus 77 anos de existência a empresa jamais disseminou fake news". "Os profissionais da emissora divulgam fatos e os analisam segundo diferentes pontos de vistas. O autor do pedido não especifica quais profissionais disseminaram notícias mentirosas e em quais programas isso teria ocorrido”.
Solidariedade e repúdio
Destacando que é contrário à linha editorial da emissora, o jornalista Mario Sabino, do site Antagonista, criticou o requerimento de quebra de sigilo, classificando-o como "mal redigido e espantosamente desprovido de qualquer justificativa plausível".
"Se consegui decifrar a mixórdia, ambos querem ter acesso às operações financeiras da rádio, uma pessoa jurídica, para chegar a um integrante do “gabinete do ódio”, cujo nome é mantido em sigilo", descreveu Sabino.
Entidades também criticaram a medida. Foi o caso da Abert (Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão) e da Abratel (Associação Brasileira de Rádio e Televisão, que repudiaram o requerimento apresentado por integrantes da CPI da Covid-19.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos