Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Baronês Cuiabá

Baronês Cuiabá
O cardápio mais nobre de Cuiabá.

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

domingo, 22 de agosto de 2021

Wellington defende novas ferrovias em Mato Grosso

Entre os benefícios, está a redução do custo do frete em relação ao transporte por rodovias.
“A produção em Mato Grosso deve chegar, em breve, a 130 milhões de toneladas de grãos e não dá para transportar tudo isso por estradas”. A avaliação é do senador Wellington Fagundes (PL-MT), ao defender a necessidade de investimentos em ferrovias no Estado. Hoje, pelo menos três estão projetadas para transportar grãos e outros produtos. “Além de melhorar o escoamento da safra, esse tipo de transporte reduz o custo do frete”, defende o parlamentar, que preside a Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura do Congresso Nacional.
Neste sábado, Fagundes participou de um evento em Sinop (500 km de Cuiabá) que tratou da Ferrogão, ferrovia que deve ligar a cidade a Miritituba, no Pará, de onde é possível acessar o porto de Santarém, encurtando o caminho até os mercados asiáticos.
Segundo ele, outras ferrovias, como a Fico (Ferrovia de Integração do Centro-Oeste) e a expansão da Ferrovia Vicente Vuolo são fundamentais para alavancar o transportes de cargas em Mato Grosso e, consequentemente, o desenvolvimento da região.
A Fico vai ligar, num primeiro momento, Mara Rosa (Goiás) a Água Boa (MT), mas os trilhos devem alcançar Lucas do Rio Verde (MT), no futuro.
Já a Ferrovia Vicente Vuolo tem o maior terminal de cargas em Rondonópolis e faz a ligação com o porto de Santos (SP). O projeto prevê a ampliação dos trilhos para Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, passando por Cuiabá.
No evento em Sinop, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ressaltou os benefícios da redução de frete no transporte por ferrovias. No caso da Ferrogrão, essa redução chega a quase R$ 19,2 bilhões em relação à rodovia.
A ferrovia terá 933 km e o projeto, segundo o ministro, é sustentável do ponto de vista econômico e ambiental.
A previsão é de investimentos de cerca de R$ 12,7 bilhões.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos