PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

quarta-feira, 22 de setembro de 2021

CPI DA PANDEMIA: Após discussão com senadora, ministro da CGU passa de testemunha a investigado

Discussão tumultuada ocorre após Simone Tebet questionar atitude da CGU no caso Covaxin. Ministro Wagner Rosário chama senadora de "descontrolada", e outros parlamentares partem em defesa da colega. A CPI da Pandemia decidiu nesta terça-feira (21/09) passar o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, da condição de testemunha para a de investigado, após uma séria discussão dele com a senadora Simone Tebet (MDB-MS). O ministro chamou a parlamentar de "descontrolada", o que levou vários senadores a saírem em defesa da colega, classificando Wagner de "machista".
A discussão começou após Tebet expor uma cronologia das supostas ações e omissões da CGU na polêmica negociação do Ministério da Saúde com a Precisa Medicamentos para a compra de 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin, um dos alvos da CPI.
Segundo Tebet, ao contrário de outros contratos relativos à pandemia, a controladoria não agiu preventivamente para barrar irregularidades.
A senadora afirmou que a CGU foi acionada "tarde demais", contrariando acordo firmado com o Ministério da Saúde em 2020 para analisar previamente os contratos da pandemia. Ao responder, Wagner Rosário recomendou que a senadora "lesse tudo de novo", pois só havia dito "inverdades". Tebet advertiu que o ministro não poderia dar ordens a uma senadora da República, e comparou-o a um "menino mimado".
"Não faça isso. O senhor pode dizer que eu falei inverdades, mas não me peça para fazer algo porque eu sou senadora da República", afirmou Tebet.
Foi então que Wagner Rosário chamou a senadora de "descontrolada", fazendo com que outros parlamentares saíssem em defesa da colega. A situação precipitou o encerramento dos trabalhos do dia.
"A senhora me chamou de engavetador, me chamou do que quis", disse o ministro. "Me chama de menino mimado, eu não lhe agredi. A senhora está totalmente descontrolada, me atacando", completou o titular da CGU.
Wagner Rosário disse, ainda, a Otto Alencar (PSD-BA), que o chamara de "moleque de recados" do presidente Jair Bolsonaro, que não responderia "em respeito à sua idade".
Após a sessão, Tebet disse que o ministro se desculpou em particular. "Ele entendeu que se exaltou e vamos dar por encerrado esse capítulo", disse a senadora.
Acusações de prevaricação
Wagner Rosário vem sendo criticado pela cúpula da CPI por suposta omissão no caso Covaxin. No depoimento, ele defendeu sua atuação pessoal e a da CGU.
Na semana passada, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que Wagner Rosário prevaricou ao não mandar investigar suspeitas sobre o então diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, embora a CGU dispusesse de evidências colhidas em uma operação contra corrupção no Instituto Evandro Chagas, de pesquisa biomédica, em Belém.
O titular da CGU refutou a acusação de prevaricação e alegou que a pasta abriu auditoria específica sobre o contrato da Covaxin, no dia 22 de junho. Para os senadores, porém, a providência só foi tomada depois que a CPI expôs o caso.
Ao longo da sessão, diversos senadores criticaram o tom do depoente. O senador Rogério Carvalho (PT-SE) o classificou como "petulante".
Wagner Rosário chegou a ser advertido por Tasso Jereissati (PSDB-CE), no exercício da presidência, para "baixar a bola".
le/as (Agência Senado, ots)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos