PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sábado, 18 de setembro de 2021

MT pode ter delegacia online para combater crimes de intolerância racial, homofóbica e religiosa

Vítima poderá acessar o portal em qualquer hora do dia e a partir de qualquer dispositivo eletrônico, e denunciar o crime.
O deputado estadual Valdir Barranco (PT) apresentou, durante Sessão na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) realizada na última quinta-feira (09), o Projeto de Lei nº 812/2021 que adiciona um atalho no portal da delegacia online da polícia civil, que tem como objetivo a realização do registro de ocorrência virtual envolvendo crimes raciais e delitos de intolerância religiosa no Estado. A iniciativa é mais um passo importante para as políticas públicas de proteção à diversidade e às minorias de Mato Grosso.
“O respeito é a expressão do amor. Pessoas que têm a intolerância como marca são pessoas que não se amam. São pessoas que odeiam. E é dessas pessoas que desejamos distância. A essas pessoas, a proposta servirá como fiscalização. Mato Grosso não tolera a intolerância, aqui somos defensores da liberdade. E é por isso que elaboramos esse projeto”, destacou o deputado.
De acordo com a proposta, a vítima poderá acessar o portal em qualquer hora do dia e a partir de qualquer dispositivo eletrônico, sem que haja a necessidade de sair de casa. No portal, a vítima poderá inserir os seus dados pessoais, informações sobre a data do fato e hora aproximada, endereço: nome da rua, número, município, ponto de referência do local do ato, além de informar sobre o agressor e as provas, caso possua. O processo de preenchimento é o mesmo já adotado para os outros crimes da delegacia eletrônica, mas adaptado às peculiaridades dos delitos de intolerância ou discriminação.
Após o registro, A Polícia Civil do Estado de Mato Grosso comunicará ao denunciante, no prazo máximo de 10 (dez) dias, o Registro da Ocorrência e, quando necessário, indicará a Delegacia que promoverá a apuração do fato.
Segundo o deputado autor da proposição, diversos estados brasileiros já têm delegacias com propostas semelhantes ou estão discutindo a criação de unidades. E aqueles que já o tem, perceberam que a elaboração de um canal de comunicação que dê agilidade para coibir os crimes cometidos contra as religiões, raça e diversidade de gênero foi bastante significativo.
“A implementação dessa ferramenta irá facilitar as denúncias e investigações, bem como todo e qualquer fato previsto em lei e tipificado como crime. A criação de políticas de reconhecimento oficial dessa violência cumprem um papel muito importante de visibilização do tema, possibilitando o debate público e a adoção de programas educativos e informativos que previnam o cometimento de crimes cuja motivação seja a intolerância”, explicou Barranco.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos