PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS

VI SIMPÓSIO SOBRE DISLEXIA DE MATO GROSSO – 2021 - MINICURSOS
PLATAFORMA EAD DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO Cuiabá - MT.

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

sexta-feira, 3 de setembro de 2021

Site para denúncias de evasão fiscal é comparado à Stasi

Nova plataforma divulgada pelo secretário das Finanças de Baden-Württemberg evocou comparações com táticas de espionagem da Alemanha comunista. Idealizador da ideia sofreu agressões nas redes sociais, inclusive raciais. Uma plataforma online para reprimir a evasão fiscal, que agitou o debate político pré-eleitoral na Alemanha, também desencadeou uma onda de críticas ao político que teve a ideia.
Danyal Bayaz, secretário das Finanças do estado de Baden-Württemberg, no sudoeste da Alemanha, colocou no ar nesta segunda-feria (01/09) um novo site que permite aos cidadãos enviarem denúncias anônimas às autoridades sobre casos de evasão fiscal.
No entanto a iniciativa encontrou forte oposição dos rivais políticos do Partido Verde, a que pertence Bayaz, incluindo de membros da União Democrata Cristã (CDU), sigla da chanceler federal Angela Merkel, e do Partido Liberal Democrata (FDP).
Comparações com polícia secreta comunista
Os críticos ao projeto afirmam que a iniciativa encorajaria os cidadãos comuns a bisbilhotarem a vida alheia. O jornal de maior circulação da Alemanha, o Bild, chegou a acusar Bayaz de criar uma "Stasi dos impostos", referindo-se à famosa polícia secreta da Alemanha Oriental, que usava amigos e vizinhos como delatores.
O líder da CDU em Hamburgo, Christoph Ploss, chamou o portal de "incitamento estatal à mentalidade de informante tributário". O líder do FDP, Christian Lindner, compartilhou uma opinião semelhante:. "O que não precisamos é de um incitamento estatal à denúncia entre vizinhos”.
Em defesa, o copresidente do Partido Verde Robert Habeck afirmou que as comparações com a Stasi banalizaram a "ditadura da RDA", a ex-República Democrática Alemã, sob regime comunista.
Os defensores da plataforma não consideram a iniciativa nada preocupante, apenas uma melhoria que permite às autoridades fazerem perguntas específicas aos autores da denúncia. Falando ao jornal Handelsblatt, o presidente do Sindicato Fiscal Alemão (DstG), Thomas Eigenthaler, argumentou que denúncias anônimas existem desde que se criaram as secretarias de Finanças.
Críticas pessoais e insultos racistas
Além de ter a ideia atacada no cenário político, Bayaz sofreu pesadas críticas, inclusive de cunho pessoal, nas redes sociais. Alguns dos insultos citavam sua origem turca. Ele poderá entrar com ações legais contra alguns casos graves de difamação.
Estima-se que a Alemanha perca 50 bilhões de euros por ano em evasão fiscal. O portal em questão tem total apoio do grupo anticorrupção Transparência Internacional.
As denúncias de evasão fiscal também podem ser enviadas por e-mail, correio e telefone. No entanto, segundo o governo de Baden-Württemberg, as mensagens enviadas às autoridades dessa forma muitas vezes carecem de detalhes cruciais. O novo site dá aos usuários a chance de fazer a denúncia de forma anônima e preenchendo os dados necessários.
le/av (AFP,DPA) cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos