Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Seu título está na mão

Seu título está na mão
1º Título de Eleitor Decreto nº 3.029 - 9.1.1881

Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Assembleia Legislativa de Mato Grosso
Seja bem-vindo ao perfil oficial da Assembleia Legislativa de Mato Grosso!

terça-feira, 26 de outubro de 2021

Barbudo: “CPI foi feita com relatório pronto; é uma vergonha”

Documento sugeriu indiciamento de 66 pessoas; presidente foi acusado de nove crimes. O deputado federal Nelson Barbudo (PSL) criticou o relatório final da CPI da Covid, no Senado, que sugeriu o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por nove crimes.
O parlamentar afirmou que a comissão foi “uma vergonha” e já foi iniciada com o resultado pronto. “A CPI foi feita simplesmente com o relatório final já antecipado, nós todos sabemos. É uma vergonha para o Brasil e para a classe política”, criticou, durante visita ao Palácio Paiaguás nesta segunda-feira (25).
“Na minha visão, a CPI não deveria nem ter existido, porque para ser circo faltou a lona e para hospício faltou cercar. É um direito do Senado, mas foi uma palhaçada, com sete senadores tentando, a qualquer custo, incriminar o presidente”, acrescentou.
"Na minha visão, a CPI não deveria nem ter existido, porque para ser circo faltou a lona e para hospício faltou cercar"
Com mais de mil páginas, o relatório final será votado no Senado nesta terça-feira (26). Os pedidos de indiciamento serão encaminhados aos órgãos competentes, como a Procuradoria-Geral da República, os Ministérios Públicos estaduais e a Polícia Federal.
Nas mãos de Aras
Para Barbudo, caberá ao procurador-geral Augusto Aras avaliar se dará prosseguimento ou arquivará o documento. Na opinião dele, porém, o chefe da Procuradoria não terá outra decisão que não seja descartar o relatório.
"A CPI não abre inquérito, nem processa. A CPI simplesmente leva os fatos e o PGR analisa. Está nas mãos do Augusto Aras. Depois que analisar as milhares páginas, o que vai acontecer está nas mãos dele”, afirmou.
“Eu espero que o PGR, com sua consciência apurada e como um homem que leva o direito à regra, arquive, porque não tem fundamento, não tem nada que incrimine o presidente”, completou.
Relatório final
O documento final da CPI da Covid sugere o indiciamento de Bolsonaro e outras 65 pessoas , incluindo deputados, empresários, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o atual titular da pasta, Marcelo Queiroga, além de apontar crimes cometidos pelas empresas Precisa Medicamentos e a VTCLog.
Apenas o presidente foi acusado formalmente de nove crimes: prevaricação; charlatanismo; epidemia com resultado morte; infração a medidas sanitárias preventivas; emprego irregular de verba pública; incitação ao crime; falsificação de documentos particulares; crime de responsabilidade e crimes contra a humanidade.
A votação do relatório, que será nominal e ostensiva, está prevista para esta terça-feira (26).
LISLAINE DOS ANJOS/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos