Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Seu título está na mão

Seu título está na mão
1º Título de Eleitor Decreto nº 3.029 - 9.1.1881

Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Assembleia Legislativa de Mato Grosso
Seja bem-vindo ao perfil oficial da Assembleia Legislativa de Mato Grosso!

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Crea-MT destaca profissão do engenheiro agrônomo

Neste mês de outubro o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), destaca o trabalho do engenheiro agrônomo. Profissional do Sistema Confea/Crea responsável pelo manejo de diferentes culturas e que consegue planejar o cultivo de forma a garantir uma produção otimizada, indicando tecnologias e conhecimentos cientificamente embasados para a eficiência da atividade agrícola. Para homenagear o profissional da modalidade de Agronomia, o Crea Mato Grosso entrevistou o 2° vice-presidente do Regional, o conselheiro engenheiro agrônomo Márcio Eduardo Forti de Andrade. Graduado pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Campus Araras em 1999, além da especialização em Administração Rural em 2008 e Cafeicultura pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) e Mestrado em Tecnologia de Sementes pela Universidade Federal de Pelotas em 2011 (UFPel).
Membro da Associação dos Engenheiros Agrônomos da Grande Rondonópolis (Aeagro), o engenheiro agrônomo sempre atuou na área comercial de insumos biológicos e já trabalhou na área sindical, desenvolvimento de mercado e marketing. Além dos municípios de Cuiabá, Rondonópolis e Tangará da Serra, exerceu sua modalidade cem Poços de Caldas em Minas Gerais.
Gemar- O que faz um engenheiro agrônomo?
Márcio- O eng. Agr. atua em todas as etapas do processo agrícola, desde o planejamento, processamento, distribuição, produção e comercialização dos produtos de origem vegetal e animal, sempre respeitando o uso racional dos recursos naturais. Essa profissão é bem dinâmica e exige muito do profissional. Na zona rural, pode trabalhar com agricultura, políticas de preservação e conservação ecológica, além de poder lidar com zootecnia. Na área urbana, o agrônomo pode envolver-se com parques e jardins, em indústrias de mecanização da agricultura e com comércio de produtos agropecuários. Em suma, suas atividades são sempre ligadas à agropecuária e à utilização de recursos naturais.
Gemar- Engenheiros agrônomos são necessariamente agricultores?
Márcio- Não, o segmento que um engenheiro agrônomo pode trabalhar é vasto, desde assistência técnica em fazendas até executivos em bancos; área de pesquisa, indústria, comércio de insumos entre outros.
Gemar- O que um engenheiro agrônomo sente pelo solo?
Márcio- Solo representa parte importante no procedimento de produção, onde acontecem centenas de processos físicos, químicos e biológicos.
Gemar- Qual a importância de cada semente?
Márcio- Um dos insumos mais importantes no processo produtivo; envolve uma cadeia complexa que emprega profissionais de alta capacidade técnica.
Gemar- Por que o cuidado com o solo é essencial?
Márcio- Pois ele que sustentará as altas produtividades, manterá o equilíbrio biológico e assim culminará em altos potenciais produtivos.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos