Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Seu título está na mão

Seu título está na mão
1º Título de Eleitor Decreto nº 3.029 - 9.1.1881

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT

domingo, 17 de outubro de 2021

Seguindo tendência global entre jornais impressos, Estadão adota formato berliner

Estreia neste domingo, 17 de outubro, a nova versão impressa do Estadão. O destaque da mudança, considerada a mais marcantes ao longo dos 146 anos de existência do jornal, é a adoção do formato conhecido como germânico ou berliner.
Menor do que o tradicional formato standard, também chamado “jornalão” por permitir que a página seja dobrada no meio durante a leitua, o berliner tem 31,5 cm por 47 cm. É portanto maior do que o formato tabloide, quase do tamanho de uma revista, que o jornal não quis adotar por entender que ele está associado a um jornalismo mais apelativo.Além da mudança de formato, a transformação da versão impressa do Estadão contará com novas seções que "priorizam o aprofundamento e o contexto dos fatos".
As mudanças levaram em consideração as expectativas dos leitores, que foram ouvidos desde o início do projeto de transformação, iniciado 11 meses atrás.
Berliner pelo mundo
Considerado mais fácil de manusear, ler e carregar, o formato berliner vem sendo adotado por jornais de vários países.
Na Europa os pioneiros foram os suecos, que começaram usando o berliner em suplementos sobre gastronomia, turismo e cultura, para depois aderir integralmente à ideia.
Na Inglaterra, o bicentenário Guardian puxou a fila e migrou para o berliner em 2005. Atualmente outros títulos importantes da imprensa inglesa são impressos nesse formato.
O mesmo ocorre com Le Monde e Le Figaro, na França, La Stampa e La Repubblica, na Itália, e o Expresso, em Portugal.
Segundo o Estadão, o novo formato estimula um tempo de leitura maior, confere mais eficácia na assimilação do conteúdo e otimiza a geração de impacto do conteúdo publicitário.
Hoje o formato também é adotado na Coreia do Sul, pelo diário JoongAng Ilbo, e pelo principal jornal de língua inglesa dos Emirados Árabes, o Gulf News.
Na América Latina, o jornal El Comercio, de Lima, mudou para o germânico recentemente, assim como o La Nación, da Argentina, e os chilenos La Tercera e El Mercurio.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos