PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

quarta-feira, 24 de novembro de 2021

Francisco: “Caros jovens, sejam a consciência crítica da sociedade”

Citando o cardeal Martini, Bergoglio insistiu que "a Igreja e a sociedade precisam" de sonhadores que nos mantenham abertos às surpresas do Espírito Santo. "Gostaria que vocês estivessem entre esses sonhadores".
“Obrigado porque num mundo que, reduzido pelo benefício imediato, tende a sufocar os grandes ideais, vocês não perdem a capacidade de sonhar. Isso ajuda a nós adultos e à Igreja. Sim, também como Igreja precisamos sonhar, nós precisamos do entusiasmo e do ardor dos jovens para serem testemunhas de Deus sempre jovem!”
“Sou um sonhador deslumbrado pela luz do Evangelho e aprofundo-me na esperança nas visões noturnas. E quando caio encontro em Jesus a coragem de lutar e de esperar, a coragem de voltar a sonhar. Em qualquer idade da vida”.
“O nosso mundo, ferido por tantos males, não precisa de pactos ambíguos, de gente que vai daqui para lá como as ondas do mar, de quem fica um pouco à direita e um pouco à esquerda depois de cheirar o que lhes convém”.
“Na liberdade de Jesus também encontramos a coragem de ir contra a corrente, não contra alguém, como fazem os vitimadores e conspiradores, que sempre carregam a culpa sobre os outros; não, contra a corrente doentia do nosso eu egoísta, fechado e rígido, para seguir os passos de Jesus”.
“É a tarefa mais árdua e fascinante que lhes dei: ficar enquanto tudo parece desabar, ser sentinelas que sabem distinguir a luz em visões noturnas, ser construtores no meio dos escombros, poder sonhar”.
“Caros jovens, sejam livres, sejam autênticos, sejam a consciência crítica da sociedade” . Na festa de Cristo Rei (e na Jornada Mundial da Juventude), Francisco quis enviar uma mensagem clara aos jovens do mundo, atormentados pela crise e pela falta de oportunidades. A liberdade de Jesus, a mesma que o levou a comparecer a Pilatos com as costas quebradas e a dignidade sangrando pelos poros, marcada por cílios. "Eu sou rei." E o Papa acrescentou, dirigindo-se aos jovens: “Eu também sou Rei com Jesus”.
Numa vibrante homilia na Basílica de São Pedro, Bergoglio inspirou-se em duas imagens: a da gloriosa vinda de Jesus e o diálogo entre Pilatos e Cristo. “É bom para nós, queridos jovens, parar e contemplar estas imagens de Jesus, ao iniciarmos o caminho para a Jornada Mundial da Juventude de 2023 em Lisboa”.
“Aquele que cavalga nas nuvens”, como indicam as escrituras, frisa Francisco, “é aquele que se coloca diante do contingente, é nossa confiança eterna e inabalável”. Uma profecia que “nos diz que Deus vem, está presente, agindo e dirige a história para Ele, para o bem”. E nos acompanhando: “Estou sempre convosco, venho iluminar e fazer brilhar a calma”. Ele vem “entre as nuvens” para nos tranquilizar, como se dissesse: “Não lhes deixo sós quando suas vidas estão envoltas por nuvens negras. Eu estou sempre com você. Venho iluminar e fazer brilhar a calma”.
Olhe além da noite
Um Deus que vem à noite, “entre as nuvens muitas vezes escuras que pairam sobre nossas vidas. É necessário que o reconheçamos, que olhemos para além da noite, que olhemos para cima para vê-lo no meio da escuridão”, ele frisou, pedindo aos jovens que “tenham olhos luminosos” e que “mesmo em meio às trevas, não parem de procurar a luz em meio às trevas que carregamos em nossos corações e que vemos ao nosso redor”.
“Levantemos o olhar do chão para vencer a tentação de permanecer deitado no chão de nossos medos, para nos fecharmos em nossos pensamentos, sentindo pena de nós mesmos”, disse ele, endossando a mensagem deste ano da Jornada Mundial da Juventude: “Olhe para cima, Levante-se!" - É o convite que o Senhor nos dirige (...). É a tarefa mais árdua e fascinante que vos dei: permanecer enquanto tudo parece desabar, ser sentinelas que sabem distinguir a luz em visões noturnas, para ser construtores no meio dos escombros, para poder sonhar. Porque é isso que faz o sonhador: ele não se deixa absorver à noite, mas acende uma chama, uma luz de esperança que anuncia o amanhã”.
Não parem de sonhar
E, dirigindo-se expressamente aos jovens, proclamou: “Nós, todos nós, lhes agradecemos quando sonhais, quando fazeis de Jesus o sonho das suas vidas e o abraçais com alegria, com um entusiasmo contagiante que nos faz bem”.
“Obrigado pelas vezes em que vocês são capazes de continuar sonhando com coragem, pelas vezes em que não deixais de acreditar na luz mesmo no meio das noites da vida , pelas vezes em que vocês se comprometem com paixão em fazer o nosso mundo mais belo".
E continuou: "Obrigado pelas vezes que vocês cultivam o sonho da fraternidade, pelas vezes que vocês se preocupam com as feridas causadas à criação, pelas vezes que lutam pela dignidade dos mais fracos e difunde o espírito de solidariedade e partilha”.
A tarefa mais árdua e fascinante é ficar de pé quando tudo parece desabar. Sejam sentinelas que sabem distinguir a luz em visões noturnas, ser construtores no meio dos escombros, capazes de sonhar.
A Igreja precisa sonhar e ser livre
“E acima de tudo”, acrescentou, “obrigado porque num mundo que, reduzido pelo lucro imediato, tende a sufocar grandes ideais, vocês não perdem a capacidade de sonhar”. “Isto ajuda-nos a nós adultos e à Igreja. Sim, como Igreja também precisamos sonhar, precisamos do entusiasmo e do ardor dos jovens para sermos testemunhas de Deus que é sempre jovem!”.
“E gostaria de dizer-lhe outra coisa: muitos dos seus sonhos correspondem aos do Evangelho”, continuou o Papa. Como? “Fraternidade, solidariedade, justiça, paz, são os mesmos sonhos de Jesus para a humanidade”. Citando o cardeal Martini, Bergoglio insistiu que "a Igreja e a sociedade precisam de sonhadores que nos mantenham abertos às surpresas do Espírito Santo". "Gostaria que vocês estivessem entre esses sonhadores".
Na segunda imagem, a de Jesus diante de Pilatos, o Papa destacou "a determinação, sua coragem, sua liberdade suprema". É que "Jesus foi preso, levado ao pretório, interrogado por quem pode condená-lo à morte. Nessas circunstâncias, ele poderia ter permitido que prevalecesse o direito natural de se defender, talvez buscando “consertar as coisas”, chegando a um acordo sobre uma solução de compromisso. Por outro lado, Jesus não escondeu a própria identidade, não camuflou suas intenções, não aproveitou uma brecha que Pilatos deixou aberta para salvá-lo”.
"Eu sou Rei": a coragem da verdade
“Veio sem disfarces, para proclamar com a sua vida que o seu reino é diferente dos do mundo, que Deus não reina para aumentar o seu poder e esmagar os outros, que não reina com exércitos e com força. O seu reino é um só. de amor, de quem dá a própria vida pela salvação dos outros”, sublinhou o Papa, enfatizando como “a liberdade de Jesus é fascinante”.
"Deixemos vibrar dentro de nós esta liberdade, que ela nos sacuda e desperte em nós a coragem da verdade".
E perguntou aos jovens: "Diante da verdade de Jesus, diante da verdade que Jesus é, quais são essas minhas falsidades que não se sustentam, aquelas minhas dobras que Ele não gosta? Precisamos estar diante de Jesus para reconhecer a nossa própria verdade".
“Precisamos adorá-lo para sermos internamente livres, para iluminar nossa vida e não nos deixarmos enganar pelas modas do momento, pelos fogos de artifício do consumismo que deslumbram e paralisam. Amigos, não estamos aqui para nos deixarmos encantar pelas sereias do mundo, mas para tomar as rédeas da própria vida, para “passar a vida”, mas para vivê-la plenamente”, concluiu.
“Desse modo, na liberdade de Jesus também encontramos a coragem de ir contra a corrente, não contra alguém, como fazem os vitimizadores e conspiradores, que sempre carregam a culpa sobre os outros; não, contra a corrente doentia do nosso eu egoísta, fechado e rígido, para ir nas pegadas de Jesus", mas para ir "contra o mal com a única força mansa e humilde do bem. Sem atalhos, sem falsidade".
Porque “o nosso mundo, ferido por tantos males, não precisa de pactos mais ambíguos, de gente que vai daqui para lá como as ondas do mar, de quem fica um pouco à direita e um pouco à esquerda depois de ter cheirou o que lhes convém".
“Não, queridos jovens. Sejam livres, autênticos, sejam a consciência crítica da sociedade. Tenham paixão pela verdade, para que com seus sonhos possam dizer: minha vida não é escrava da lógica deste mundo, que eu reina com Jesus pela justiça, pelo amor e pela paz. Desejo que cada um de vocês sinta a alegria de dizer: “Eu também sou rei com Jesus.” Eu sou um rei, sou um sinal vivo do amor de Deus, da sua compaixão e ternura. um sonhador deslumbrado pela luz do Evangelho e profundamente imbuído da esperança nas visões noturnas. E quando caio, encontro em Jesus a coragem de lutar e de esperar, a coragem de voltar a sonhar. Em qualquer idade da vida”.
A íntegra da homilia do Papa Francisco pode ser vista/ouvida aqui com tradução para o português, 25'12.
A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital e Caminho Político. Edição: Régis Oliveira. @caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos