PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
Prefeitura publica novo decreto e mantém fiscalização rígida contra pandemia Várzea Grande vacina Guarda Municipal e forças de segurança e vai abrir cadastro para idosos acima de 60 anos Várzea Grande e Assembleia Legislativa vão abrir novos pontos de vacinação Várzea Grande abre inscrição para 60 anos depois de vacinar 6,5 mil pessoas nos últimos dias

HOSPITAL H•BENTO

HOSPITAL H•BENTO
Av. Dom Aquino, 355 • Centro, 78015-200 • Cuiabá - MT

Hospital Estadual Santa Casa

DE OLHO NOS RURALISTAS!

DE OLHO NOS RURALISTAS!
Observatório de agronegócio e políticas ruralistas no Brasil. As notícias com perspectiva social e ambiental.

segunda-feira, 22 de novembro de 2021

Projeto que garante piso salarial aos enfermeiros será votado na 4ª pelo Senado

Projeto fixa piso de R$ 7.315,00 para enfermeiros e as demais categorias valor proporcional de 70% para técnicos e 50% a auxiliares e parteiras. O Senado Federal deverá votar na próxima quarta-feira, dia 24, o Projeto de Lei 2564/2020, que trata do piso salarial para enfermeiros e parteiras. A matéria beneficia também técnicos e auxiliares de enfermagem e visa melhorar a oferta de serviços de saúde com qualidade para a população. A informação foi dada pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT), em comunicado do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).
“É um projeto justo, e vamos votar pela sua aprovação porque garantir esse piso salarial é o mínimo que podemos fazer para assegurar respeito e cumplicidade ao pacto de cuidados que a enfermagem tem tido, ao longo do tempo, com a nossa gente - sobretudo estando na linha de frente ao enfrentamento e combate à COVID-19” – disse o senador, em comunicado a toda classe.
Líder do Bloco Parlamentar Vanguarda, formado pelo DEM, PL e PSC, Fagundes vinha trabalhando, juntamente com outros líderes de bancada e blocos, para que o projeto fosse pautado, a partir de um acordo com o Governo. Para facilitar o entendimento, o parlamentar de Mato Grosso, inclusive apresentou uma emenda ao texto para que a diferença do impacto do piso salarial definido na proposta fosse bancada pelo Governo Federal, retirando o ônus dos estados e municípios.
O projeto, apresentado pelo senador Fabiano Contarato (Rede-ES), fixa o piso salarial em R$ 7.315 para enfermeiros. As demais categorias terão piso proporcional a esse valor: 70% (R$ 5.120) para os técnicos de enfermagem e 50% (R$3.657) para os auxiliares de enfermagem e as parteiras.
O piso nacional proposto e a redução da carga horária de 40 para 30 horas, deve causar, no entanto, impacto mínimo direto nas gestões municipais na ordem de R$ 36,6 bilhões ao ano. Esse impacto também afetariam os orçamentos dos municípios, invadindo a Lei de Responsabilidade Fiscal.
“Nossa proposta pretende chamar a atenção para a responsabilização tripartite na saúde e para o papel relevante que a União desempenha na manutenção das Ações e Serviços Públicos de Saúde” – ele observou. A emenda de Fagundes, inclusive, segue exatamente o mesmo tratamento que o Governo Federal dispensou ao Piso dos Agentes Comunitários de Saúde na Lei 12.994/2014, que alterou a Lei 11.350/2006.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos