Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Baronês Cuiabá

Baronês Cuiabá
O cardápio mais nobre de Cuiabá.

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

segunda-feira, 1 de novembro de 2021

RACISMO: Jornalista alega que foi demitido da Rede Bahia por racismo e falsa acusação de furto

Ex-coordenador de esportes da TV Bahia, o jornalista Hildázio Santana denunciou nesta quinta-feira, 28 de outubro, ter sido vítima de racismo na emissora. Ele alega que foi demitido na última semana após ter se tornado suspeito do furto de uma máquina de café na redação da emissora.
"Retirei uma cafeteira pequena de uma sala e coloquei em outra. A cafeteira não saiu da TV Bahia, continua lá até hoje. No dia seguinte, fui chamado pelo diretor de jornalismo porque as imagens mostravam eu saindo com o equipamento de uma sala para outra. Não coloquei dentro de sacola, nem de mochila, nem embaixo da camisa. Saí com ela nas mãos e por onde passei existiam câmeras mostrando tudo. Há quase dez câmeras de uma sala para outra", postou Hildázio em suas redes sociais.Ainda segundo o jornalista, o diretor de jornalismo da emissora, Eurico Meira, tentou demiti-lo por justa causa no dia seguinte.
"O Eurico me colocou dentro de uma sala. Tentou me desligar por justa causa, me coagiu, me julgou, e no final me puniu com um desligamento da empresa", relatou o jornalista.
Hildázio alega que pegou a cafeteira para brincar com colegas. A ideia era coloca-la no mesmo lugar. Ele acabou esquecendo de fazê-lo no mesmo dia, fato que teria levantado suspeitas sobre sua conduta.
"Meu Deus! Será que em quase 20 anos de Tv Bahia e no cargo de liderança que exercia, coordenador geral de esportes, 7 promoções dentro da emissora, eu iria subtrair ou furtar, um equipamento de café?", perguntou Hildázio em suas redes sociais.
Em nota, a Rede Bahia afirmou que a demissão do funcionário aconteceu devido a decisão “gerencial”, “embasada em questões profissionais, sem qualquer viés persecutório e/ou discriminatório”.
“A Rede Bahia sempre trata seus colaboradores com respeito, igualdade e seriedade. Eventuais discussões e desdobramentos do assunto serão tratados com empenho, seriedade e clareza nas esferas e instâncias competentes."
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico CP Web

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos