Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Baronês Cuiabá

Baronês Cuiabá
O cardápio mais nobre de Cuiabá.

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

domingo, 30 de janeiro de 2022

Sergio Mattarella reeleito presidente da Itália

Político independente de 80 anos conferiu perfil elevado ao cargo fundamentalmente representativo, mas com poderes amplos em épocas de crise – como a que o país atravessa atualmente. O Parlamento da Itália reelegeu neste sábado (29/01) Sergio Mattarella como presidente, numa oitava rodada de votações, após quase uma semana de debates frequentemente tensos no Parlamento em Roma.
O político de 80 anos vinha repetidamente rechaçando um segundo mandato na presidência. No entanto, diante do prolongado impasse político, o primeiro-ministro Mario Draghi lhe pediu que se mantivesse no cargo "pelo bem e estabilidade do país".
Após a sétima votação frustrada, a coalizão de governo encabeçada pelo apartidário Draghi – cujas principais legendas são Movimento Cinco Estrelas, Liga, Força Itália e Partido Democrático (PD) – informou ter feito um acordo para reeleger o 12º presidente da República Italiana, que assim obteve os necessários 505 votos de deputados e representantes regionais.
Em comunicado, Draghi saudou a continuação de Mattarella no Palácio do Quirinal como uma "esplêndida notícia para os italianos": "Estou grato ao presidente por sua decisão de acompanhar a fortíssima vontade do Parlamento de reelegê-lo para um segundo mandato."
Cargo cerimonial com grandes poderes
Embora a presidência italiana tenha caráter basicamente cerimonial, o chefe de Estado dispõe de poderes amplos no caso de crises políticas, desde o de dissolver o Parlamento a nomear novos chefes de governo e negar o mandato a coalizões governamentais frágeis.
Durante meses, o atual premiê, ex-presidente do Banco Central Europeu Mario Draghi, fora anunciado como o mais promissor candidato a presidente. No entanto, alguns partidos insistem que ele é um recurso precioso demais em sua atual atribuição.
Na presidência desde fevereiro de 2015, o também apartidário Mattarella estabeleceu um perfil sólido como presidente, numa época em que o país enfrenta uma série de crises profundas. Entre os que apoiaram a reeleição está o ex-premiê e bilionário conservador Silvio Berlusconi, de 85 anos, que até poucas semanas atrás também concorria ao cargo.
A Itália se encontrou numa situação semelhante cerca de uma década atrás, quando Giorgio Napolitano foi eleito para permanecer na presidência, numa tentativa de resolver o impasse resultante das inconclusivas eleições gerais de 2013.
av (AFP,AP,Reuters)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos