Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Baronês Cuiabá

Baronês Cuiabá
O cardápio mais nobre de Cuiabá.

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, Cuiabá, 78005-906

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

segunda-feira, 31 de janeiro de 2022

Socialistas vencem eleições legislativas em Portugal

Partido do primeiro-ministro António Costa surpreende e obtém maioria absoluta no Parlamento. Ultradireitista Chega, que tinha apenas um deputado no Parlamento, aparece agora como terceira força. O Partido Socialista (PS) liderado pelo atual primeiro-ministro de Portugal, António Costa, venceu as eleições legislativas realizadas neste domingo (30/01) com ampla vantagem, obtendo 41,68% dos votos.
Isso garante à legenda a maioria absoluta na Assembleia da República, o Parlamento português, com 117 do total de 230 assentos - nove a mais do que na legislatura passada.
O líder da oposição, Rui Rio, do Partido Social Democrata (PSD, de centro-direita), recebeu 27,8% dos votos, o que resulta em 71 cadeiras no Parlamento, apontou o resultado após a apuração de 99,13% das urnas.
O ultradireitista Chega, que tinha um deputado no Parlamento, aparece como terceira força, com mais de 7,15% dos votos e 12 assentos, enquanto os antigos parceiros da esquerda tiveram resultados piores.
O bom desempenho dos socialistas resultou na perda de votos do Bloco de Esquerda, que era a terceira força em 2019, com quase 7% e 14 parlamentares, e caiu agora para a quinta posição, com menos de 4,46% e apenas cinco assentos.
A Iniciativa Liberal (IL), que tinha um deputado, tem agora oito mandatos, com 4,98%, e é a quarta força política.
Costa promete "maioria de diálogo"
Costa prometeu uma "maioria de diálogo" durante os próximos quatro anos de mandato.
De acordo com o primeiro-ministro, "a maioria absoluta não é um poder absoluto, não é governar sozinho". Costa enfatizou que esta maioria nasce da "vontade dos portugueses" e um dos seus objetivos é "reconciliar os portugueses com as maiorias absolutas".
O governante classificou a vitória nas urnas como um voto de confiança e pela estabilidade do país, sendo um "cartão vermelho" dos eleitores para qualquer crise política.
Necessidade de governo estável
Portugal: medidas anticovid apesar da alta taxa de vacinação
As eleições legislativas de Portugal, antecipadas devido à reprovação da proposta de orçamento para 2022 apresentada pelos socialistas, foram encerradas às 20h (hora local; 16h em Brasília), com o fechamento dos centros de votação nos Açores. A abstenção, de acordo com as pesquisas, seria inferior a 51%, número registrado nas eleições de 2019.
Os resultados provisórios contrastam com as pesquisas divulgadas nos últimos dias de campanha, que apontavam um empate técnico entre o PS e o PSD.
Embora haja "um certo desencanto com os socialistas", segundo a politóloga Marina Costa Lobo, da Universidade de Lisboa, a maioria do eleitorado português crê que António Costa tenha "mais aptidões e experiência em governar" do que o líder social-democrata, Rui Rio.
Sob Costa, Portugal superou as medidas de austeridade, manteve disciplina fiscal e reduziu o desemprego aos níveis pré-pandemia. O país também apresenta o mais alto nível de imunização contra a covid-19 da Europa, com 90% de seus 10 milhões de habitantes totalmente vacinados.
Aludindo às vantagens da continuidade, os cartazes do PS traziam o slogan "Continuar a avançar". O país necessita um governo estável, também para tirar plena vantagem do pacote de 16,6 bilhões de euros do fundo de recuperação da União Europeia, que deverá receber até 2026.
av/lf (EFE, AFP, Lusa)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos