Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra
Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa, 78.300-901 (65) 3311-4800

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

quarta-feira, 2 de março de 2022

DESTAQUE: Sexto dia de guerra: fortes explosões e discurso emocionado

Ataques russos a alvos civis deixaram pelo menos 15 mortos nesta terça-feira na Ucrânia. Dia também foi marcado por discurso emocionado de Zelenski ao Parlamento Europeu. Confira um resumo dos principais acontecimentos. A terça-feira (01/03), sexto dia da invasão russa à Ucrânia, foi marcada por grandes explosões e por um emocionado discurso do presidente ucraniano, Volodimir Zelenski, ao Parlamento Europeu, pelo qual foi aplaudido de pé.
Logo no começo da manhã, uma forte explosão destruiu um prédio administrativo na praça central de Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, com cerca de 1,5 milhões de habitantes.
Segundo um assessor do Ministro do Interior ucraniano, pelo menos dez pessoas morreram e 35 ficaram feridas.
"TWITTER: The Kyiv Independent - @KyivIndependent - ⚡️ Russian forces have struck Independence Square in central Kharkiv with a powerful explosion. According to a video of the event, the blast detonated right in front of the headquarters of the Kharkiv Oblast government. Video: Ukraine NOW/Telegram 3:09 AM · 1 de mar de 2022
O bombardeio da praça central atingiu também uma instalação provisória que havia sido erguida para receber doações para os voluntários que decidiram se juntar à defesa da Ucrânia. Nos últimos dias, seguranças voluntários estavam ocupando o prédio da administração como parte desses esforços – há receio de que alguns deles estejam entre os mortos.
O chefe da diplomacia externa da União Europeia, Josep Borrell, afirmou que o bombardeio de alvos civis em Kharkiv viola as leis de guerra.
À tarde, um ataque aéreo russo atingiu a principal torre de televisão de Kiev, matando cinco pessoas e ferindo outras cinco. O Ministério do Interior da Ucrânia disse que o equipamento foi danificado e "os canais não funcionarão por um tempo".
Discurso comovente
Enquanto as forças ucranianas se empenhavam para combater os invasores russos, Zelenski exortava a União Europeia a provar que apoia a Ucrânia, em discurso por videochamada durante sessão extraordinária do Parlamento Europeu. No dia anterior, ele havia apresentado um pedido oficial de adesão ao bloco.
"A Europa será muito mais forte com a Ucrânia. Sem vocês, a Ucrânia ficará sozinha. Nós provamos nossa força [...], então provem que estão conosco, provem que não vão nos deixar, provem que vocês são de fato europeus e, então, a vida vai vencer a morte, e a luz vai vencer a escuridão", afirmou Zelenski.
A Ucrânia, segundo ele, já provou sua força e que "é exatamente igual" a da União Europeia.
O presidente destacou sua alegria por ver "todos os países da UE unidos" diante de uma perspectiva europeia para a Ucrânia no futuro, embora tenha lamentado que o preço a pagar por esse consenso tenha sido com "milhares de mortos, duas revoluções, uma guerra e cinco dias de invasão em grande escala pela Rússia".
Diplomatas boicotam Lavrov
Mais de 100 diplomatas deixaram a sala onde estava sendo realizada a Conferência da ONU sobre o Desarmamento durante a fala do ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov. A delegação brasileira, no entanto, permaneceu no local para ouvir o discurso, que foi transmitido por videoconferência.
A ONU afirmou nesta terça-feira que a guerra na Ucrânia já deixou, pelo menos, 136 civis mortos, incluindo 13 crianças, e 400 feridos. "O número real provavelmente é muito maior", acrescentou Liz Throssell, porta-voz do escritório de direitos humanos das Nações Unidas.
Quando já era madrugada de quarta-feira na Europa, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em seu primeiro discurso sobre o Estado da União perante o Congresso, disse que, ao apoiar a Ucrânia, havia uma "resolução inabalável de que a liberdade sempre triunfará sobre a tirania".
Biden também afirmou que o ataque do presidente russo, Vladimir Putin, à Ucrânia foi "premeditado e não provocado" e alertou oligarcas russos para mais sanções, entre elas o fechamento do espaço aéreo americano para todas as aeronaves russas, inclusive para jatinhos particulares.
O dia teve ainda mais sanções a Moscou e o anúncio de que Belarus enviaria mais tropas para a fronteira com a Ucrânia.
le (ots)CP
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos