Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra
Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa, 78.300-901 (65) 3311-4800

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

sexta-feira, 4 de março de 2022

PREVENÇÃO: Secretaria de Saúde abre prazo para solicitação de aplicação de imunoglobulina em crianças de até 2 anos de idade

Medicamento de alto
custo é destinado à prevenção de doença grave do trato respiratório inferior, causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR). Está aberto até o dia 15 de junho o período de solicitação de aplicação da imunoglobulina Palivizumabe, destinada à prevenção de doença grave do trato respiratório inferior, causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR). O medicamento de alto custo é voltado para pacientes de até 2 anos de idade que residam ou estejam internadas em Cuiabá. A aplicação ocorre na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Verdão.
Os critérios para solicitar a aplicação da imunoglobulina Palivizumabe são:
- Crianças nascidas com idade gestacional menor ou igual a 28 semanas (até 28 semanas e 6 dias) com idade inferior a 1 ano (até 11 meses e 29 dias) ou
- Crianças com idade inferior a 2 anos (até 1 ano, 11 meses e 29 dias) com doença pulmonar crônica da prematuridade, displasia bronco pulmonar ou doença cardíaca congênita com repercussão hemodinâmica comprovada.
Período de aplicação
O período de fornecimento e aplicação compreende os meses de maior circulação do vírus sincicial respiratório (VSR) que, conforme estudos do Ministério da Saúde, ocorre de março a julho, no Centro-Oeste brasileiro. A responsável técnica Sônia Maria do Carmo Nabarrete explica que como o objetivo do medicamento é prevenir o surgimento de doenças respiratórios como, por exemplo, a bronquiolite, o início da aplicação se dá um mês antes da sazonalidade, ou seja, em fevereiro. Cada criança pode receber até cinco aplicações, dependendo da data de nascimento e da entrada do processo com o pedido.
Para solicitar o medicamento Palivizumabe referente à sazonalidade citada, o responsável pela criança precisa apresentar cópia da certidão de nascimento, do cartão SUS e do comprovante de residência; receita médica atualizada; além de relatórios médicos especificando a necessidade do uso dessa medicação.
No caso de pacientes prematuros, é necessário ainda anexar cópia do relatório da alta hospitalar.
No caso de pacientes com doença cardíaca congênita com repercussão hemodinâmica comprovada, é preciso anexar, além dos documentos pessoais e da receita médica, a cópia do relatório médico com a descrição da cardiopatia, o grau da hipertensão pulmonar e os medicamentos utilizados, também cópia do laudo do ecocardiograma do último ano.
Todos os solicitantes devem entregar formulário próprio do Palivizumabe preenchido pelo médico assistente solicitante (anexo I, II e III), disponível no site www.saude.mt.gov.br/informe/661. Os documentos devem ser entregues à responsável técnica de Saúde da Criança, Sônia Maria do Carmo Nabarrete, na sede da Secretaria Municipal de Saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h ou das 14h às 18h ou encaminhar via e-mail: saudedacrianca.sms@gmail.com. Mais informações podem ser solicitadas pelo telefone 3617-7309/7364, no horário citado.
Palivizumabe
De acordo com a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), o Palivizumabe não é uma vacina, mas uma imunoglobulina – um tipo de anticorpo "pronto", elaborado por técnica de engenharia genética - que induz imunização passiva específica contra o vírus sincicial respiratório (VSR). Atualmente, é a única forma disponível para a prevenção de quadros graves de infecções respiratórias em lactentes, como a bronquiolite e, principalmente, pneumonias.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos