Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Salesiano Santo Antônio

Salesiano Santo Antônio
Rua Alexandre de Barros, 387, Chácara dos Pinheiros Cuiabá

Seu título está na mão

Seu título está na mão
1º Título de Eleitor Decreto nº 3.029 - 9.1.1881

Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Assembleia Legislativa de Mato Grosso
Seja bem-vindo ao perfil oficial da Assembleia Legislativa de Mato Grosso!

quarta-feira, 27 de abril de 2022

Mercado imobiliário em Cuiabá fatura R$ 1,1 bi no primeiro trimestre de 2022

Os indicadores do mercado imobiliário da capital, levantados pelo Sindicato da Habitação de Mato Grosso (Secovi-MT), registraram faturamento de mais de R$ 1.147 bilhão no 1º trimestre de 2022, resultado 19,18% superior ao verificado no mesmo período do ano passado. Os dados foram obtidos em parceria com a Secretaria de Fazenda do município, por meio de fonte de dados do ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), e contou com o apoio da Fecomércio-MT.
A pesquisa mostra, ainda, o aumento do ticket médio de venda dos imóveis comercializados em Cuiabá, passando de R$ 346 mil entre janeiro e março de 2021 para R$ 465 mil sobre os mesmos meses de 2022, um aumento de 34,50% no período analisado pelo sindicato.
Para o responsável técnico pelas pesquisas e vice-presidente do Secovi-MT, Guido Grando Junior, o valor elevado está associado ao fato de Cuiabá ser a capital do estado. “Cuiabá possui diversos órgãos e autarquias da administração pública estadual e federal, inclusive, o que traz uma demanda natural de moradia e comércio à cidade, o que eleva os preços e justifica o lançamento também de empreendimentos de maior valor”.
Apesar de o aumento observado no valor transacionado, houve queda de 11,39% no número de unidades comercializadas entre janeiro e março de 2022 sobre os mesmos meses de 2021. Foram 2.465 imóveis entre comerciais e residenciais vendidos em 2022, contra 2.782 verificado no ano passado.
A maioria dos imóveis vendidos nos três primeiros meses do ano são usados (2.241) e apenas 224 novos. As regiões mais procuradas são a leste e a oeste, consideradas áreas residenciais da capital mato-grossense.
O presidente do sindicato, Marco Pessoz, reforçou do interesse em ampliar o levantamento das informações para os demais municípios-polos do estado. “Queremos realizar este mesmo levantamento de dados em Rondonópolis, Primavera do Leste, Sorriso e Sinop, com isso, mostrar o potencial imobiliário que o estado tem. Para isso, precisamos estreitar os laços com órgãos públicos para o fornecimento dessas informações”.
Para ter acesso ao estudo, clique AQUI.
O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos