Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
AV. CASTELO BRANCO, 2500 - CENTRO SUL, VÁRZEA GRANDE

sexta-feira, 29 de julho de 2022

Mais da metade dos eleitores rejeita votar em Bolsonaro

Datafolha aponta que 53% do eleitorado não votaria no presidente de jeito nenhum. Lula, favorito para vencer a disputa, registra 36% de rejeição. Pacote de auxílios sociais ainda não se refletiu na aprovação do governo. Jair Bolsonaro segue como o candidato à Presidência mais rejeitado pelos eleitores brasileiros, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (28/07). O levantamento aponta que 53% dos eleitores não votariam de forma alguma no atual presidente, que concorre à reeleição. É de longe a maior rejeição entre todos os candidatos.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que aparece como favorito na disputa presidencial, registra 36% de rejeição. Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado na disputa, tem 25% de rejeição entre os eleitores. No momento, a disputa para o Planalto é dominada por Lula, que tem 52% das intenções de votos válidos, contra 32% de Bolsonaro e 9% de Ciro Gomes, segundo o Datafolha.
Outros candidatos registram entre 15% e 19% de rejeição, mas o Datafolha aponta que os números mais baixos ocorrem porque eles são praticamente todos desconhecidos da maioria do eleitorado. Um exemplo é o caso de Simone Tebet (MDB), que registra 16% de rejeição, mas que é conhecida por apenas 24% dos eleitores - contra os índices acima de 95% de Lula e Bolsonaro. Na última pesquisa Datafolha para a eleição presidencial, Tebet registrou apenas 2% das intenções de votos totais.
Os índices são semelhantes aos da pesquisa anterior feita pelo Datafolha, divulgada na última quinzena de junho. A variação ocorreu dentro da margem de erro. Na pesquisa do mês passado, 55% dos eleitores afirmaram que não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum. No caso de Lula, o índice foi de 35%.
Os levantamentos do Datafolha divulgados nesta semana também exibiram outros números negativos de Bolsonaro. Na fatia do eleitorado jovem, de 16 a 29 anos em 12 capitais, a rejeição de Bolsonaro chegou a 67% dos entrevistados; Lula registrou 32%, seguido por Ciro Gomes (PDT), com 22%.
Bolsonaro tem 45% de reprovação
O atual presidente também voltou a registrar maus índices de aprovação do seu governo. Em outra pesquisa Datafolha divulgada na quinta-feira, 45% dos entrevistados reprovaram o governo. Segundo o instituto, esse é o pior desempenho de um candidato à reeleição a esta altura do mandato desde que a possibilidade de um segundo mandato consecutivo no Executivo foi criada, em 1997. Apenas 28% dos brasileiros aprovam o governo Bolsonaro.
Em relação à pesquisa anterior o presidente até registrou uma oscilação positiva, mas dentro da margem de erro. No levantamento de junho, 47% dos brasileiros avaliaram seu governo como ruim ou péssimo. E 26% consideraram seu governo bom ou ótimo.
A nova pesquisa foi a primeira após o lançamento oficial das principais candidaturas e também a primeira após o Congresso aprovar um bilionário pacote de auxílios sociais, que recebeu críticas por pressionar ainda mais as contas públicas e ser considerado eleitoreiro. Mas, como os números de rejeição, aprovação e intenção de voto mostram, os efeitos do pacote ainda não mudaram a visão negativa que boa parte dos eleitores brasileiros têm de Bolsonaro.
jps/lf (ots)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos