Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra
Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa, 78.300-901 (65) 3311-4800

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

quarta-feira, 31 de agosto de 2022

Deputada vai ao TCE para tentar corrigir distorção previdenciária que prejudica servidores públicos de MT

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) esteve nesta terça-feira (30.08) no Tribunal de Contas do Estado junto com representantes do Sindicato dos Fiscais de Tributos do Estado de Mato Grosso (Sindifisco), do diretor Presidente do MTPREV e a gerente de Aposentados e Pensionistas do MTPREV, e o conselheiro Guilherme Maluf, para tentar buscar uma harmonização dos entendimentos sobre a correção das contribuições previdenciárias que não estão sendo adotadas pelo MTPREV, por negativa de aplicação pelo Tribunal de Contas. 
O que ocorre é que os servidores públicos de Mato Grosso contribuem com a previdência sem a devida correção monetária dos valores, uma vez que não estão sendo respeitadas as alteração das normas sobre o tema (Portaria 1467/2022 - art. 9, parágrafo 10). O fato é que essa perda da correção é prejudicial ao servidor porque isso impacta diretamente no valor final da aposentadoria a ser recebida.
“Essa foi uma demanda que me foi trazida pelo Sindicato dos Fiscais de Tributos do Estado de Mato Grosso, mas que diz respeito a todos os servidores estaduais que contribuem com a previdência. É uma correção de valores que vai impactar diretamente no valor final da aposentaria dessas pessoas que tem tanto serviço prestado”, explica a deputada.
Na audiência ficou acordado que o Sindifisco deverá fazer uma ‘provocação’ ao Tribunal de Contas por meio de uma consulta para que o órgão firme um entendimento quanto a realização das correções, com o objetivo de tornar justo e igualitário o cálculo previdenciário para os servidores do Estado.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos