Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra
Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa, 78.300-901 (65) 3311-4800

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

sábado, 1 de julho de 2023

Medeiros lamenta decisão que deixou ex-presidente inelegível e diz que Lula e a esquerda têm medo de Bolsonaro voltar à presidência

O deputado federal José Medeiros (PL) lamentou a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta sexta-feira (30), que deixou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) inelegível e afirmou que é um momento muito difícil para a democracia brasileira. Para Medeiros, que é vice-presidente do Bloco de Oposição na Câmara Federal, abortaram a possibilidade de candidatura a presidente de Bolsonaro em 2026. “Abortaram o nascimento da candidatura de Bolsonaro. Estão com medo! Lula, o PT e a esquerda sabem que Bolsonaro seria eleito presidente nas próximas eleições. Além disso, não cassaram somente o direito de Bolsonaro disputar o próximo pleito. Cassaram também o direito do povo brasileiro de escolher seu candidato, o direito de quase 60 milhões de brasileiros, que nas últimas eleições optaram por votar em Jair Bolsonaro”, disparou Medeiros em live divulgada em suas redes sociais logo após a decisão do TSE.
O parlamentar disse que a decisão não foi surpresa para a direita brasileira, pois ela já vinha sendo anunciada pela esquerda. "O que o vivemos hoje é o desfecho de um filme que tinha dado spoiler desde o início da filmagem. O presidente Jair Bolsonaro torna inelegível, de acordo com os entendimentos dos juízes, porque teria feito reuniões com embaixadores. Dentro das prerrogativas do presidente da República está fazer reuniões, para falar de qualquer assunto e que não existe cartilha do que ele pode ou não falar”.
Medeiros lembra que o ministro Edson Fachin fez uma reunião semelhante a que Bolsonaro realizou com embaixadores para contar ao mundo que o processo eleitoral brasileiro é infalível. “Bolsonaro fez um contraponto e por causa disso foi feito uma narrativa de golpe, narrativa de que tudo que aconteceu em 8 de janeiro foi por culpa de Bolsonaro. Isso não é verdade. As pessoas foram para rua porque estavam insatisfeitas com o processo eleitoral".
Por cinco a dois, o TSE decidiu pela inelegibilidade de Bolsonaro até as eleições de 2030. “O ex-presidente vai recorrer da decisão”, confirmou Medeiros.
Assessoria/ Caminho político
@caminhopolitico cpweb
Instagram: @caminhopoliticomt
#renunciaemanuel
#renunciestopa
#NÃOreelezavereadoresemcuiabá
#FACISTASpoliticosreligiososNÃO
#casadoshorrores #casadamutreta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos