Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra
Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa, 78.300-901 (65) 3311-4800

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

sexta-feira, 7 de julho de 2023

REFORMA TRIBUTÁRIA: Medeiros diz que governo do PT quer empurrar goela abaixo reforma tributária que prejudica os mais pobres

O deputado federal José Medeiros (PL) fez duras críticas à proposta de reforma tributária defendida pelo Governo Federal. De acordo com Medeiros, a reforma, que deve ser votada pela Câmara Federal nesta quinta-feira (6), vai prejudicar Mato Grosso e impactar de forma negativa a vida da população, principalmente dos mais pobres com o crescimento dos índices da fome e do desemprego. O parlamentar denunciou ainda que a reforma está sendo empurrada goela abaixo sem discussão, pois o texto vem sendo alterado a todo momento. 
“Nós estamos votando aqui na Câmara dos Deputados um projeto que vai impactar a vida de todos os brasileiros. A nossa preocupação é que o texto defendido pelo governo do PT prejudica vários estados, inclusive Mato Grosso. Nós defendemos a reforma tributária, o Brasil precisa dela, mas não dessa que o governo Lula está tentando empurrar goela abaixo do povo. Além disso, o texto da reforma vem sendo alterado a todo momento sem discussão prévia”, lamenta Medeiros, que é vice-líder do Bloco de Oposição na Câmara Federal.
Medeiros afirma que o Palácio do Planalto usa de artimanhas para enganar a população ao usar o discurso de simplificação, já que transforma os atuais ICMS (estadual) e ISS (municipal) unicamente no imposto sobre Bens e Serviços – IBS, enquanto os atuais tributos federais PIs, Cofins e IPI seriam condensados na Contribuição Sobre Bens e Serviços – CBS.
“Eles dizem que vamos ter uma alíquota unificada em 25% em impostos federais, facilitando a vida de todo mundo, mas fiquem muito tranquilos que para alimentos destinados ao consumo humano e produtos de higiene básica será só 12,5%. Só que o “governo bonzinho” não diz que em alguns estados, como é o caso de Mato Grosso, a alíquota atual para o arroz, por exemplo, é zero, ou seja, a cesta básica, o que inclui a carne e até ironicamente a picanha tão prometida, terá um aumento inexplicável, caso essa maldade seja aprovada. Não há reforma alguma em discussão e sim uma política severa de aumento de impostos. É um soco no estômago dos mais pobres”, pontua Medeiros.
A discussão sobre a reforma tributária está em discussão na sessão desta quinta-feira da Câmara Federal. A expectativa é que a proposta seja votada ainda hoje. A oposição ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva defende o adiamento da votação.
Assessoria/ Caminho político
@caminhopolitico cpweb
Instagram: @caminhopoliticomt
#renunciaemanuel
#renunciestopa #PRISAOparaEMANUELeSTOPAja
#NÃOreelezavereadoresemcuiabá
#FACISTASpoliticosreligiososNÃO
#casadoshorrores #casadamutreta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos