Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso
Cons. Benjamin Duarte Monteiro, Nº 01, Ed. Marechal Rondon

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra
Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa, 78.300-901 (65) 3311-4800

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

sábado, 3 de fevereiro de 2024

Liderada por Max, CST da Mineração quer incentivar projetos de bioconstrução em MT

A Câmara Setorial Temática da Mineração (CST), presidida pelo deputado Max Russi (PSB), quer incentivar projetos sustentáveis em Mato Grosso através de rejeitos gerados pela atividade minerária. Nesse contexto, a comissão técnica da CST se reuniu nessa semana com representantes da GBJL Construdecor e Fomentas Mining Company.
Em um trabalho conjunto, essas empresas transformam resíduos da mineração em insumos biologicamente corretos, como tijolos biomodulares, revestimentos, vasos de plantas, esculturas, telas e outras matérias-primas utilizadas na construção civil e decoração.
Na prática, a GBJL transforma o que é coletado em grande variedade de produtos. Já a Fomentas assegura o financiamento e a realização de testes físicos e químicos que garantem a segurança e confiabilidade do que é produzido. A empresa é responsável pela gestão de mineradoras nos estados de Mato Grosso e Pará, possuindo 18 mil hectares de subsolo em direitos minerários.
Outros fatores citados pela comissão da CST, envolvem questões econômicas, ecológicas e até sociais. Para a construção de uma residência com os materiais sustentáveis, produzidos a partir de sedimentos da mineração, serão economizados cerca de 40% dos gastos de uma casa comum. Além disso, uma moradia sustentável apresenta uma temperatura mais amena, chegando à 6 graus a menos.Seguindo a linha do projeto “Mineração na Mídia”, um dos carros chefes da CST, que tem por objetivo desmistificar a atuação minerária, mostrando que esse é um setor que fortalece o desenvolvimento econômico e social do estado, aliando segurança e sustentabilidade.
O deputado Max Russi está otimista quanto a implementação de medidas similares, “é importante esse compartilhamento de experiências que contribuam para a promoção de uma mineração mais sustentável. São muitos desafios dessa CST e um deles é implementar e incentivar ações como essa, de bioconstrução, que geram resultados não só ambientais e sustentáveis, mas também sociais”, avalia.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb
Curta nosso Instagram: @caminhopoliticomt
Curta nosso facebook: /cp.web.96

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos