"Onde tem queimada,...

CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA MUTUM

CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA MUTUM
Horário de atendimendo: Manhã: das 08:00 ás 11:00 Tarde: das 13:00 ás 17:00 Telefone: (65) 3308-6000 Ouvidoria: 0800 647 6022

Cuiabá Humanizada

quarta-feira, 19 de abril de 2017

"Parlamento britânico aprova eleição antecipada"

England Flagge (Getty Images/AFP/J. Tallis)Grande maioria dos parlamentares decide apoiar proposta da primeira-ministra de realizar pleito em 8 de junho para fortalecer o Brexit. May defende unidade em Westminster para que negociações com UE sejam bem-sucedidas. O Parlamento britânico aprovou nesta quarta-feira (19/04) a realização de eleições gerais antecipadas no Reino Unido no próximo dia 8 de junho, atendendo ao pedido da primeira-ministra britânica, Theresa May. A proposta foi aprovada com 522 votos a favor e 13 contra.

Ao solicitar apoio dos parlamentares, May defendeu que as eleições antecipadas vão "fortalecer" o Reino Unido para negociar o Brexit, a saída do país da União Europeia (UE).
"Eu acredito que neste momento de enorme relevância nacional deveria haver unidade aqui em Westminster, e não divisão. Por isso, a coisa certa e responsável para todos nós aqui é votar por eleições gerais", declarou.
A premiê britânica anunciou nesta terça-feira a intenção de convocar eleições gerais antecipadas no país para assegurar "a liderança forte e estável de que o país precisa".
Durante a sessão desta quarta-feira, May disse que o resultado das eleições vai ajudar a unificar o Parlamento e prevenir instabilidade política. Segundo a lei eleitoral britânica, May precisava obter uma maioria de dois terços dos votos antes de poder convocar oficiais eleições gerais antecipadas.
Segundo a primeira-ministra, desde que os britânicos votaram pelo Brexit em referendo em junho passado, a população se uniu, mas os políticos, não. Ela considera que os partidos de oposição podem influenciar negativamente as negociações sobre os termos do divórcio do bloco europeu.
"Uma divisão em Westminster colocará em risco a capacidade do Reino Unido de fazer do Brexit um sucesso", disse.
O ex-ministro de Finanças britânico George Osborne, um dos principais oponentes do Brexit, disse que não irá concorrer às eleições de 8 de junho. Ele deixará o Parlamento para trabalhar como editor-chefe de uma publicação britânica.
O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou nesta quarta-feira que a negociação política do artigo 50 do Tratado de Lisboa, que regulamenta a saída de um Estado-membro da UE, irá começar depois das eleições britânicas. No dia anterior, ele teve uma conversa telefônica com May.
O Partido Conservador de May aparece bem à frente do Partido Trabalhista em pesquisas de opinião. Dos eleitores, 50% afirmam que May seria a melhor primeira-ministra, contra 14% a favor de Jeremy Corbyn, líder trabalhista. Uma vitória fortaleceria a premiê antes das negociações com a UE. As próximas eleições gerais deveriam ser realizadas somente em 2020.
KG/afp/ap/efe

Nenhum comentário:

Postar um comentário