CÂMARA MUNICIPAL de RONDONÓPOLIS - Presidente Rodrigo da Zaeli (PSDB)

CÂMARA MUNICIPAL de RONDONÓPOLIS - Presidente Rodrigo da Zaeli (PSDB)
Endereço RUA CAFELÂNDIA, 434 Bairro: LA SALLE RONDONÓPOLIS - CEP 78.710-050 - MT

A Assembleia Legislativa do Mato Grosso criou um aplicativo inovador para ajudar os cidadãos MT

Prefeitura de Cuiabá - Mutirão da Conciliação Fiscal

quarta-feira, 28 de junho de 2017

"Gestores da Unemat discutem ingresso e permanência no Ensino Superior"

Mais de 100 gestores da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) estiveram reunidos nesta terça-feira (27.06), em Cuiabá, para discutir ingresso e permanência de alunos na universidade. Atualmente, as instituições de Ensino Superior do país padecem do não preenchimento da totalidade das vagas que oferecem, e com a Unemat não é diferente.
No entanto, o problema é global: em outros países como Argentina, Estados Unidos e Hungria, por exemplo, as universidades só formam até 50% dos alunos que ingressam; no Brasil, em alguns cursos, esses índices são ainda maiores.
A reitora Ana Di Renzo, juntamente com a pró-reitora de Ensino de Graduação, Vera Maquêa, promoveu o encontro para que os diretores políticos-pedagógicos e financeiros, os diretores de Unidade Regionalizada, os diretores de Faculdade, os coordenadores de curso e os supervisores de Apoio Acadêmico pensem e construam soluções juntamente com a Pró-Reitoria.
“Vamos separar o que é problema nosso do que é global e, juntos viabilizar soluções, lembrando que a Unemat é uma Universidade de inclusão que tem uma função social de melhoramento de qualidade de vida da população, para além da formação de uma elite intelectual”, esclareceu Vera Maquêa.
Para contribuir com as primeiras discussões a professora Ivanete Inês Parzianello Carvalho, que esteve alguns anos à frente da Covest e o mestrando Luiz Francisco Borges foram convidados a expor os resultados de suas pesquisas.
A professora Ivanete apresentou o primeiro relatório de vagas ociosas da Instituição com levantamento de dados por meio de artigos, resoluções de outras Instituições de Ensino Superior (IES) e de questionários aplicados. Ivanete ainda apontou que segundo o Censo da Educação Superior de 2015 a taxa de ocupação de vagas no ensino superior foi maior na rede pública do que na privada.
Alguns dados reforçam as preocupações da comunidade acadêmica. O mesmo censo mostra que 5,6 milhões de vagas entre novas (entrada) e remanescentes (evasão) ficaram ociosas em 2015. Também é importante considerar que de 2009 a 2014 a ampliação de matrículas na rede pública cresceu em 10.241, enquanto na rede privada aumentou em mais de 37 mil.
O mestrando Luiz Borges expôs conclusões de sua dissertação “Perfil dos ingressantes na Unemat: Implicações do SiSU para o processo de democratização do acesso”. Luiz Borges trabalhou as variáveis obtidas nos bancos de dados da Unemat e do SiSU, no período de 2013 a 2015, no câmpus de Cáceres, com informações do momento da inscrição desses 2859 candidatos.
O pesquisador chegou a conclusão de que a adesão ao SiSU preservou o ingresso democrático na Unemat. E disse ainda ter se surpreendido com os resultados encontrados. “Os ingressantes SiSU e Vestibular possuem praticamente o mesmo perfil. O aumento do número das chamadas provocadas pelo SiSU demonstra que os primeiros colocados, maioria de fora do Estado, optam por outras universidades, mantendo a entrada principalmente para alunos de Mato Grosso, como ocorre com o vestibular próprio”, comparou.
O próximo encontro, já embasado em levantamento de dados junto a cada câmpus, foi agendado para o mês de setembro.
Hemilia Maia

Nenhum comentário:

Postar um comentário