A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.

A MAIOR FEIRA DE MATO GROSSO PARA SUPERMERCADOS, PADARIAS E HOTÉIS.
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 2.368 - Sala 104 Bosque da Saúde - Cuiabá-MT - 78050-000 comercial@expovarejo.com.br | Fone: (65) 3057-5200

Iguá Saneamento

Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018

Vivência com o povo Xavante, 6 a 12 de Julho de 2018
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo Cep: 78.049-901- Cuiabá MT.

Greenpeace no Brasil

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

"Ranking põe Temer como líder mais impopular do mundo"

Cartaz pede o afastamento de Temer durante protesto neste ano: 3% de aprovação popularDados da consultoria Eurasia apontam que aprovação ao presidente brasileiro, na casa dos 3%, é mais baixa do que a de governantes impopulares como o venezuelano Maduro e o sul-africano Zuma. Pesquisas ao longo do último ano já haviam apontado que o presidente Michel Temer é o presidente mais impopular da história recente do Brasil, tendo seu governo ultrapassado até mesmo a reprovação verificada nos últimos meses do governo José Sarney (1985-1990). Agora, Temer também aparece na lanterna de um ranking que compilou dados de alguns dos líderes mais impopulares do mundo. Segundo dados compilados pelo grupo de análise política Eurasia, os 3% de aprovação popular de Temer, verificados em uma pesquisa em setembro, colocam o presidente atrás de líderes como o venezuelano Nicolás Maduro, que governa de maneira implacável um país com a economia arruinada, e o sul-africano Jacob Zuma, que enfrenta uma série de acusações de corrupção. A popularidade de Maduro no ranking é de 23%. Já a de Zuma, 18%.
Temer também aparece bem atrás do presidente do México, Enrique Pena Nieto (28%), e da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May (31%). E ainda mais distante do americano Donald Trump (37%) e do francês Emmanuel Macron (45%), que assumiram seus mandatos há poucos meses e já enfrentam queda de popularidade. No final de setembro, uma pesquisa do Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou que apenas 3% da população brasileira classificam o governo Temer como bom ou ótimo – considerando a margem de erro de 2%, o índice poderia chegar a 1% ou 5%. Já 77% consideraram a administração como ruim ou péssima. Em julho, uma pesquisa do mesmo instituto havia apontado aprovação de 5%. A impopularidade do presidente, no entanto, não tem resultado na paralisação total do seu governo. Temer vem se mantendo no poder com a ajuda da classe política mesmo com a rejeição recorde dos brasileiros. Na quarta-feira (25/10), o presidente fez valer sua influência no Congresso e conseguiu evitar seu afastamento ao reunir 251 votos na Câmara e engavetar a segunda denúncia criminal apresentada pelo Ministério Público.
JPS/ots/cp

Nenhum comentário:

Postar um comentário