Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

MRV ENGENHARIA

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

sábado, 11 de novembro de 2017

"SAÚDE: Deputado garante que Hospital Regional de Alta Floresta vai continuar com pronto atendimento"

O regional atende seis municípios da região, mais o sul do estado do Pará e realiza por mês, em média, 450 internações e 240 cirurgias. Na última sessão ordinária da Assembleia Legislativa na manhã quinta-feira (09) o deputado Romoaldo Júnior (PMDB) ressaltou sua indignação com relação à situação da saúde pública no estado, especialmente em Alta Floresta, localizada aproximadamente 800 km de Cuiabá. Durante discurso criticou a postura do secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares, que havia descumprido uma ordem do governador Pedro Taques (PSDB), suspendendo os serviços do Pronto Atendimento (PA) do Hospital Regional de Alta Floresta. “Entretanto, nós não aceitamos a decisão dele, fomos atrás, recorremos e conseguimos fazer com que o governador em exercício Carlos Fávaro (PSD), revertesse a situação. A população pode ficar tranquila, o Hospital Regional vai continuar fazendo atendimentos”, garantiu Romoaldo, ao informar que o regional atende a seis municípios da região, mais o Sul do Estado do Pará e realiza por mês, em média, 450 internações e 240 cirurgias. O deputado explicou que em razão de o município não ter Unidade de Pronto Atendimento (UPA), ele, o prefeito da cidade Aziel Bezerra, o presidente da Câmara Emerson Machado e outros vereadores, se reuniram anteriormente com Taques, tendo a garantia de que os atendimentos não seriam paralisados. A época, segundo Romoaldo, o governador tranquilizou o prefeito, deu prazo de um ano para o Município concluir a construção da UPA e o Estado continuaria atendendo (fazendo o pronto atendimento). Ou seja, essa decisão segue até o dia 31 de dezembro, só voltando a entrar em pauta no ano que vem.
Por Márcia Martins
(Foto: JLSiqueira/ALMT)

Nenhum comentário:

Postar um comentário