Cuiabá Bom de Bola

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Endereço: Av. André Maggi, 6 - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT, CEP.:78049-901

CÂMARA MUNICIPAL de RONDONÓPOLIS - Presidente Rodrigo da Zaeli (PSDB)

CÂMARA MUNICIPAL de RONDONÓPOLIS - Presidente Rodrigo da Zaeli (PSDB)
Endereço RUA CAFELÂNDIA, 434 Bairro: LA SALLE RONDONÓPOLIS - CEP 78.710-050 - MT

A Assembleia Legislativa do Mato Grosso criou um aplicativo inovador para ajudar os cidadãos MT

CENSO AGRO 2017

CENSO AGRO 2017
"Juntos,vamos colher resultados para o Brasil

terça-feira, 7 de novembro de 2017

"Vice-prefeito recebe integrantes da Associação de Atenção ao Diabético"

O vice-prefeito Niuan Ribeiro reuniu-se na manhã desta segunda-feira (6) com integrantes da Associação Mato-grossense de Atenção ao Diabético (Amad). Na ocasião, Niuan recebeu as solicitações da Associação se prontificando a colaborar com a causa, dentro das possibilidades do município e frisou o papel admirável que esses órgãos exercem diante das problemáticas da saúde pública. “É nosso dever, como gestores públicos, abraçar estas causas nobres, possibilitando que elas sejam desenvolvidas da melhor maneira e atenda nossa população com qualidade. Pois entendemos que as Associações são bases de apoio para nossa saúde. O trabalho que elas realizam com as comunidades é de extrema importância no processo de prevenção das doenças. Isso impacta lá na ponta, quando conseguimos diminuir os índices de internações e mortes”, destacou Ribeiro. O encontro marcou o primeiro contato entre Poder Executivo Municipal e a Amad, que terá sua sede inaugurada na próxima segunda-feira (13), fazendo alusão ao Dia Mundial do Diabetes, celebrado no dia 14 de novembro. A presidente e fundadora da Associação, Andréia Kruger, explicou o objetivo principal do órgão e como ele atuará junto à população. “Nosso objetivo é trabalhar de maneira preventiva, educando e criando hábitos saudáveis no cotidiano do portador da doença. Queremos mostrar para eles que ser portador não impede de ter uma vida normal e com qualidade. Uma vez que bem informados, eles iniciam uma caminhada mais leve e sem preconceitos. Quando eles têm o amparo correto, conseguem sobressair aos vários processos traumáticos, que um diagnóstico traz”, disse Andréia. A luta de Andréia pela causa começou quando seu filho foi diagnosticado com diabetes tipo1 aos dois anos de idade. Kruger contou que à época se sentiu muito sozinha e desamparada, se deparando com a falta de estrutura do estado de Mato Grosso quanto ao assunto. Foi então, que começou procurar por ajuda em grupos de apoio e associações em outros estados. “Esta fase marcou muito a minha vida de toda minha família. Era algo novo para nós e não encontrar amparo próximo me chamou atenção. Nisso, comecei pesquisar sobre o assunto, levantar casos de pessoas que sofriam da mesma doença. Cerquei-me de tudo que existia de melhor para ajudar e preparar meu filho para conviver com o diabetes. Pois essa preparação é imensamente necessária no processo de aceitação e prevenção de outras doenças, como a depressão”, expôs a presidente da Amad. Após esta fase, em 2015, Andréia começou procurar pessoas nas redes sociais, portadoras do diabetes e/ou que se identificassem com a causa e formou um grupo com cerca de 200 voluntários. O objetivo era levar informações sobre prevenção, tratamento e cuidados aos portadores. Assim nascia a Associação Mato-grossense de Atenção ao Diabético. Uma dessas voluntarias é a funcionaria pública Letícia Figueiredo. Portadora do diabetes tipo 1 desde os 7 anos, Letícia revelou que tinha muita dificuldade de lidar com a doença e não aceitava o diagnóstico. “Eu me isolava, achava que era a única no mundo que sofria com a doença. Nisso, desenvolvi a depressão, que agravou ainda mais o quadro. Quando encontrei a Andréia e comecei ter contato mais de perto com outros portadores, entendi que eu estava equivocada, com pensamentos negativos diante de algo que tinha solução. Descobri que poderia viver bem, ter uma vida de qualidade. Eu poderia ser feliz, independe do diabetes”, observou Letícia. Atualmente, Letícia é a 1ª secretária da Amad, atuando no trabalho junto aos demais integrantes. “Fazer parte desta luta me faz muito feliz. Ao mesmo tempo em que ajudo as pessoas, me ajudo também. Esse contato deu um ‘salto’ positivo na melhoria do meu quadro depressivo. A Associação para mim é sinônimo de muita alegria e gratidão”, concluiu.
Dia Mundial do Diabetes
O Dia Mundial do Diabetes, 14 de novembro, trouxe a cor azul para as campanhas mundiais de divulgação e sensibilização em relação ao tema, seguindo exemplo da campanha para prevenção ao câncer de próstata, “Novembro Azul”. A data foi instituída pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 1991 e conta com o reconhecimento e apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) que em dezembro de 2006 assinou uma Resolução reconhecendo o diabetes como uma doença crônica e de alto custo mundial. De acordo com os últimos estudos, o diabetes hoje atinge mais de 12 milhões de brasileiros. A doença é a incapacidade do pâncreas em produzir a quantidade de insulina necessária e, consequentemente, causa um aumento anormal do açúcar ou da glicose no sangue.
Tipos de diabetes
Tipo 1: mais frequente em crianças e adolescentes que desenvolvem anticorpos contra o próprio pâncreas.
Tipo 2: mais frequente em obesos, idosos e em pessoas com genética favorável. “Indivíduos com histórico familiar precisa de uma atenção ainda maior”, explica Soares. Essas pessoas tem resistência à insulina e o metabolismo da acaba necessitando de uma quantidade ainda maior de insulina.·.
Inauguração da sede
A inauguração da sede acontece nesta segunda-feira (13), às 20 horas, na Avenida República do Libano, 1055, loteamento Chácara Flora, lote A6. As pessoas que precisarem de auxílio podem entrar em contato pelo número 99279-5381.
LUCIANA SOUZA
Luiz Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário