Águas Cuiabá - Iguá Saneamento

Águas Cuiabá - Iguá Saneamento
Av. Gonçalo Antunes de Barros, 3196 - Carumbé - CEP 78050-667 - Cuiabá-MT • Telefones: 0800 646 6115

MRV ENGENHARIA

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá
Praça Alencastro, nº 158 - Centro - CEP: 78005-906

ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

ABERT -  Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
SAF/SUL Qd 02 Bl D Sl 101 Ed.Via Esplanada (Atrás do Anexo do Ministério da Saúde) | Brasília - DF

ABAV EXPO 2018 Conecta

ABAV EXPO 2018 Conecta
Av. Olavo Fontoura, 1209 - Portão 1 - Santana, São Paulo - SP E-mail: visit@abavexpo.com.br

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

"Nova presidente da Frente da Agropecuária toma posse na terça"

Resultado de imagem para deputada Tereza Cristina (DEM-MS)A nova presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputada Tereza Cristina (DEM-MS), toma posse na próxima terça-feira (20). No mesmo dia, uma sessão do Congresso está marcada para analisar vetos presidenciais, entre eles, o que trata do parcelamento especial das dívidas do setor com a Previdência Social (13.606/18). A derrubada desses vetos é a prioridade do colegiado.

A dívida foi parcelada em 176 vezes com anistia de juros; mas a anistia das multas foi vetada. Tereza Cristina lembra que os produtores ficaram muito tempo sem saber se teriam ou não que pagar o Funrural porque a Justiça demorou a decidir definitivamente sobre o assunto. Segundo ela, a Previdência não terá prejuízos porque a dívida será corrigida pela taxa de juros básica.

A deputada também listou outras pautas da frente, como a votação da medida provisória sobre licenciamento ambiental (809/17) e questões relacionadas aos índios.
"Nós temos algumas Adis [Ação Direta de Inconstitucionalidade] sobre o meio ambiente que estão sendo julgadas no Supremo Tribunal Federal que também diminuem toda a conquista do Código Florestal, que foi amplamente discutido e votado nesta Casa", acrescentou a deputada.
Tereza Cristina disse ainda que é favorável à reforma da Previdência por causa do envelhecimento da população; mas acredita que o assunto pode ficar para 2019 em função das eleições.
Reportagem - Sílvia Mugnatto
Edição – Natalia Doederlein

Nenhum comentário:

Postar um comentário